Guerra avança

Ucranianos dizem ainda estar lutando na maior cidade reivindicada pela Rússia

Países ocidentais estão preocupados que as forças russas estejam agora abrindo caminho para as cidades que esperavam tomar facilmente

Por  Reuters -

KIEV/KHARKIV/WASHINGTON (Reuters) – Os ucranianos disseram que estavam lutando na cidade de Kherson, a primeira de tamanho considerável que a Rússia afirmou ter tomado desde que invadiu o país vizinho, enquanto ataques aéreos e bombardeios russos causaram devastação em cidades maiores que as forças de Moscou não conseguiram capturar.

Depois de quase uma semana de invasão, a Rússia ainda não atingiu seu objetivo de derrubar o governo da Ucrânia, mas, de acordo com o serviço de emergência ucraniano, as forças russas mataram mais de 2.000 civis e destruiu hospitais, creches e casas.

Os países ocidentais estão preocupados que as forças russas estejam agora abrindo caminho para as cidades que esperavam tomar facilmente.

O bombardeio mais intenso atingiu Kharkiv, uma cidade de 1,5 milhão de pessoas no leste, cujo centro foi transformado em um deserto bombardeado de prédios em ruínas e escombros.

“Os ‘libertadores’ russos chegaram”, lamentou sarcasticamente um voluntário ucraniano, enquanto ele e três outros se esforçavam para carregar o corpo de um homem envolto em um lençol para fora das ruínas de uma praça principal.

Após um ataque aéreo na manhã de quarta-feira, o telhado de uma delegacia no centro da cidade desabou e foi engolido pelas chamas. Autoridades disseram que 21 pessoas foram mortas por bombardeios e ataques aéreos na cidade nas últimas 24 horas, e mais quatro na manhã de quarta-feira.

Moscou nega ter como alvo civis e diz que pretende desarmar a Ucrânia, um país de 44 milhões de pessoas, em uma “operação militar especial”.

Apple, Exxon, Boeing e outras empresas se juntaram a um êxodo de companhias de todo o mundo do mercado russo, deixando Moscou isolada financeira e diplomaticamente desde que o presidente Vladimir Putin ordenou a invasão na semana passada.

“Embora ele possa obter ganhos no campo de batalha, ele pagará um preço alto e contínuo a longo prazo”, disse o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em seu discurso do Estado da União. Afastando-se do texto preparado, Biden acrescentou: “Ele não tem ideia do que está por vir”.

BRUTALIDADE MAIOR

Os avanços dos invasores encontraram resistência feroz por parte das forças ucranianas, e um comboio militar russo de quilômetros de extensão ao norte de Kiev fez pouco progresso em direção à capital.

Em um discurso em vídeo na quarta-feira, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse que quase 6.000 russos foram mortos nos primeiros seis dias da invasão de Moscou e que o Kremlin não seria capaz de tomar seu país com bombas e ataques aéreos.

Moscou disse na quarta-feira que capturou Kherson, uma capital provincial de cerca de 250 mil habitantes na frente sul com uma posição estratégica no rio Dnieper.

Oleksiy Arestovych, assessor de Zelenskiy, negou que Kherson estivesse totalmente sob controle russo, dizendo: “A cidade não caiu, nosso lado continua defendendo”.

Também no sul, a Rússia está pressionando intensamente a cidade portuária de Mariupol, que diz ter cercado em um anel ao redor de toda a costa do Mar de Azov. O prefeito da cidade sitiada disse que Mariupol sofreu baixas em massa após uma noite de ataques intensos. Ele não deu um número completo de vítimas, mas afirmou que era impossível retirar os feridos.

Mas nas outras duas frentes principais no leste e no norte, a Rússia até agora tem pouco a mostrar em avanço, com as duas maiores cidades da Ucrânia, Kiev e Kharkiv, resistindo a bombardeios cada vez mais intensos.

“Vamos ver… sua brutalidade aumentar”, disse o secretário de Defesa britânico, Ben Wallace, sobre Putin em uma entrevista de rádio. “Ele não consegue o que quer, ele cerca as cidades, ele as bombardeia impiedosamente à noite.”

Em seu discurso no Capitólio, Biden aumentou ainda mais as sanções a Moscou, juntando-se à União Europeia e ao Canadá na proibição de aviões russos do espaço aéreo dos EUA.

Ele também disse que o Departamento de Justiça tentará apreender iates, apartamentos de luxo e jatos particulares de russos ricos com ligações com Putin.

Os parlamentares dos EUA se levantaram, aplaudiram e gritaram, muitos deles agitando bandeiras ucranianas e vestindo as cores azul e amarela do país, enquanto Biden fazia seu discurso na Câmara dos Deputados.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe