Discussões continuam

Ucrânia e Rússia encerram conversas em Belarus e farão 2ª rodada de negociações, diz agência russa

Os representantes irão se reunir com seus governos para consultas antes de uma segunda rodada de negociações

Por  Equipe InfoMoney

Segundo informou a agência de notícias estatal da Rússia TASS, citando uma fonte do governo, as conversas entre autoridades da Rússia e da Ucrânia se encerraram na fronteira com Belarus.

Os representantes irão se reunir com seus governos para consultas antes de uma segunda rodada de negociações, como informou a agência russa RIA, que cita Mykhailo Podolyak, assessor da Presidência ucraniana.

À CNBC, Dmytro Kuleba, ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, “disse que o país estava pronto para continuar buscando uma solução diplomática, mas não estava pronto para se render ou capitular”.

A Ucrânia pedia cessar-fogo imediato e a retirada das forças russas que atacaram várias cidades e áreas do norte, leste e sul do país. Enquanto isso, tropas se aproximavam da capital Kiev pelo norte.

Cessar-fogo em pauta

Negociações entre representantes da Rússia e da Ucrânia começaram nesta segunda-feira, na fronteira de Belarus, em um momento em que a Rússia encara um aumento do isolamento econômico quatro dias depois de invadir a Ucrânia no maior ataque em um país europeu desde a segunda guerra mundial.

As forças russas capturaram duas pequenas cidades no sudeste da Ucrânia e a área em torno de uma usina nuclear, informou a agência de notícias Interfax, mas enfrentam dura resistência em outras partes do país.

As conversas começaram com o objetivo de um cessar-fogo imediato e retirada do exército russo, disse a Presidência da Ucrânia, depois de um avanço da Rússia considerado mais lento que o esperado.

A Rússia tem sido cautelosa sobre as negociações, com o Kremlin se recusando a comentar sobre qual o seu objetivo. Não estava claro se seria possível ter algum progresso depois do presidente Vladimir Putin por as forças nucleares russas em alerta no domingo.

As negociações tiveram início na fronteira de Belarus, aliado russo, onde no domingo foi aprovado uma nova Constituição que retirou do país o status de não-nuclear, em um momento em que o aliado russo se tornou uma plataforma de lançamento de ataques contra a Ucrânia.

“Queridos amigos, o presidente de Belarus me pediu para dar as boas vindas para vocês e facilitar o seu trabalho o máximo possível. Como foi acordado com os presidentes (Volodymyr) Zelenskiy e Putin, podem se sentir completamente seguros”, disse o ministro das Relações Exteriores de Belarus, Vladimir Makei no início das reuniões, de acordo com uma postagem do ministério no Twitter.

Sanções

O rublo da Rússia despencou quase 30% em relação ao dólar na segunda-feira, depois que nações ocidentais anunciaram no sábado sanções abrangentes, incluindo o bloqueio de alguns bancos russos do sistema de pagamentos internacionais SWIFT.

O Banco Central russo elevou sua taxa de juros para 20%, saindo de 9,5% em uma medida de emergência, e as autoridades disseram às empresas focadas na exportação que estivessem prontas para vender moeda estrangeira. Também ordenou aos corretores que bloqueassem a tentativa de estrangeiros de vender títulos russos.

Várias subsidiárias europeias do Sberbank Rússia, de propriedade majoritária do governo russo, estavam falindo ou provavelmente a caminho de falir devido ao custo reputacional da guerra na Ucrânia, disse o Banco Central Europeu.

O Reino Unido disse nesta segunda-feira que está tomando novas medidas contra a Rússia em conjunto com os Estados Unidos e a União Europeia.

Gigantes corporativos também entraram em ação, com a petrolífera britânica BP BP.L BP, o maior investidor estrangeiro na Rússia, dizendo que abandonaria sua participação na petrolífera estatal Rosneft ROSN.MM a um custo de até 25 bilhões de dólares.

Protestos

Protestos contínuos foram realizados em todo o mundo contra a invasão, inclusive na Rússia, onde quase 6.000 pessoas foram detidas em manifestações contra a guerra desde quinta-feira, disse o monitor de protestos OVD-Info.

O site da agência de notícias estatal russa TASS foi invadido na segunda-feira, mostraram verificações da Reuters de vários dispositivos, com o site regular substituído por uma mensagem anti-guerra.

“Pedimos que pare com essa loucura”, dizia a mensagem.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU concordou nesta segunda-feira com o pedido da Ucrânia de realizar um debate urgente nesta semana sobre a invasão da Rússia, minutos depois que o enviado de Kiev disse ao fórum de Genebra que algumas das ações militares de Moscou “podem ser crimes de guerra”.

O conselho de 47 membros adotou a proposta por 29 votos a favor e cinco contra, incluindo Rússia e China.

Zelenskiy pediu na segunda-feira à União Europeia que permita que a Ucrânia se torne membro imediatamente.

“Nosso objetivo é estar com todos os europeus e, o mais importante, ser igual… Tenho certeza de que merecemos”, disse ele em um discurso em vídeo compartilhado nas redes sociais.

O presidente dos EUA, Joe Biden, fará uma ligação com aliados e parceiros também nesta segunda para coordenar uma resposta unida, disse a Casa Branca.

A Rússia chama suas ações na Ucrânia de “operação especial” que, segundo ela, não foi projetada para ocupar território, mas para destruir as capacidades militares de seu vizinho do sul e capturar o que considera nacionalistas perigosos.

A UE proibiu a circulação de todos os aviões russos fora de seu espaço aéreo, assim como o Canadá, forçando a companhia aérea russa Aeroflot a cancelar todos os voos para destinos europeus até novo aviso.

(com Reuters)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe