Perspectivas

Turbulência na América do Sul, IPCA-15 e ata do Fomc: o que acompanhar na semana

Tudo que o investidor precisa saber antes de operar na semana

SÃO PAULO – Após uma semana mais curta na B3, encerrada nesta quinta-feira , mas não menos movimentada com a reta final da temporada de resultados, idas e vindas dos EUA sobre um acordo comercial com a China, além da turbulência política em diversos países da América do Sul, muitos eventos serão acompanhados de perto pelos investidores nos próximos dias.

Vale destacar que, na próxima quarta-feira (20), a bolsa brasileira ficará fechada por conta do Dia da Consciência Negra, feriado em São Paulo.

PUBLICIDADE

Mas, entre esse dia sem negociação, os investidores vão monitorar principalmente o noticiário político da América do Sul.

Nesta semana, quem roubou a cena foi a Bolívia, com a renúncia de Evo Morales após fortes protestos contra a sua reeleição e a sua ida ao México, onde está asilado. A presidente interina do país, a senadora Jeanine Añez, disse que serão convocadas eleições para que, “em 22 janeiro, já tenhamos um presidente eleito”.

Além disso, os olhos dos investidores também seguem de olho no Chile, onde o Banco Central anunciou atuação no câmbio, mas que não barrou a queda do peso.

Mesmo com o presidente do país, Sebastián Piñera, reafirmando a proposta de uma Constituinte para apaziguar os ânimos do país, os protestos que duram cerca de um mês continuam. O país divulga na próxima segunda-feira (18) o PIB do terceiro trimestre, que não captura o efeito das manifestações na atividade.

Nas maiores economias do mundo, o destaque fica para a ata da última reunião do Federal Open Market Committee (FOMC) na quarta-feira (20), às 16h. No último encontro, os integrantes do comitê sinalizaram que já estavam satisfeitos com o tamanho do ciclo de corte de juros após o corte de 0,25 ponto percentual, principalmente em um contexto em que a atividade dos EUA mostra sinais de razoável resiliência. Alguns indicadores preliminares de novembro podem confirmar essa tendência.

Na Europa, atenção na sexta-feira (22) de manhã para o discurso para o discurso de Christine Lagarde, nova presidente do Banco Central Europeu (BCE). Além disso, serão divulgados dados preliminares do PMI de novembro na Alemanha e na zona do euro na mesma data.

PUBLICIDADE

Agenda brasileira e radar corporativo

Na agenda brasileira, atenção para o IPCA-15 de novembro, que será divulgado na sexta-feira às 9h (horário de Brasília) pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). Segundo estimativas do Itaú Unibanco, o índice deve subir 0,17% na comparação com outubro, com a bandeira vermelha das tarifas de eletricidade provavelmente pressionando os preços para cima. Além disso, dados os preços mais altos da carne registrados nos últimos meses, os componentes de alimentação em casa devem voltar a subir, depois de uma baixa de 0,38% na leitura anterior.

Sem uma data definida, o Ministério do Trabalho divulgará os dados do Caged de outubro com a criação de empregos formais. O Itaú BBA projeta a criação de 65 mil vagas de trabalho.

Já no front político, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma administrativa deve ser enviada ao Congresso na semana que vem. Segundo fontes ouvidas pela Bloomberg, a equipe econômica decidiu preparar o terreno junto ao funcionalismo público antes de remeter a reforma ao Congresso. A ideia seria vencer as possíveis resistências da elite do funcionalismo, que tem uma articulação forte no Legislativo.

O projeto de lei vai propor mudanças nas carreiras do setor público, com o objetivo de reduzir as despesas obrigatórias e aumentar a flexibilidade do orçamento federal.

No front corporativo, a temporada de balanços passou, mas os investidores seguirão de olho no noticiário de empresas.

Entre os destaques, os potenciais interessados nas refinarias da Petrobras (PETR3;PETR4) terão até dia 22 para manifestar seu interesse. São estes os ativos: Refinaria Isaac Sabbá (Reman) no Amazonas; Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor) no Ceará; e Unidade de Industrialização do Xisto (SIX).

Além disso, as ofertas de empresas ganham espaço: o preço das ações em oferta da BR Properties (BRPR3) deve ser
definido após bookbuilding, em 21 de novembro. Já o preço por ação da LOG-IN (LOGN3) será definido após bookbuilding, agendado também para 21 de novembro.

Clique aqui e confira a agenda completa de indicadores e resultados.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos