DeFi

Transações na Fantom superam Ethereum com usuários em busca de rendimentos

Dados mostram que mais de 1,2 milhão de transações foram registradas na blockchain Fantom ontem

Por  CoinDesk -

As transações na Fantom (FTM) ultrapassaram as do Ethereum (ativo=ETH) pela primeira vez na segunda-feira (24), com investidores buscando novos meios de obter rendimentos em produtos de finanças descentralizadas (DeFi).

Segundo dados do rastreador de blockchain Fantomscan, mais de 1,2 milhão de transações foram processadas na rede Fantom nas últimas 24 horas. superando as 1,1 milhão de transações do Ethereum, de acordo com dados do rastreador Etherscan.

Com 55 validadores mantendo a rede, a Fantom processou mais de 8 transações por segundo ontem, bem mais do que as 2 transações por segundo do Ethereum. As operações na rede Ethereum chegaram a níveis de agosto de 2021, muito abaixo de seu pico de 1,7 milhão por dia, alcançado em maio de 2021.

Desde seu lançamento em dezembro de 2019, a Fantom registrou mais de 170 milhões de transações, uma fração das 1,4 bilhão de transações do Ethereum, que existe desde 2015.

Apesar disso, os números de ontem ainda foram menores do que a máxima de 1,8 milhão de transações em setembro de 2021, um mês antes de os tokens da FTM atingirem o valor máximo de US$ 3,46.

Nos últimos meses, investidores têm apostado em tokens de projetos de primeira camada — protocolos com blockchains nativas, tal qual a Fantom e a Solana (SOL) — como uma alternativa ao Ethereum, impulsionando preço dos tokens FTM.

No final de semana, a rede se tornou o terceiro maior ecossistema DeFi do mundo. A Fantom começou 2022 em oitavo lugar no ranking, mas já subiu para terceiro com o aumento de atividade de desenvolvedores e o maior interesse de usuários por produtos desenvolvidos na rede.

As finanças descentralizadas são serviços financeiros, como negociações e empréstimos, que funcionam em smart contracts (contratos inteligentes) e não dependem de terceiros. Na segunda-feira, mais de US$ 12,2 bilhões estavam depositados em 129 aplicativos DeFi que rodam na rede Fantom.

Por que as transações estão aumentando?

Segundo analistas, novos produtos e altas recompensas em produtos de rendimento estão estimulando o crescimento da rede Fantom.

“Muitos projetos como Radial, veDAO e 0xDAO lançaram iniciativas de mineração de liquidez [meios de atrair capital de outros projetos] que atacaram outros protocolos para roubar valor. São projetos similares aos vistos em meados de 2020”, afirmou a casa de análise Delphi Digital em nota divulgada hoje.

A mineração de liquidez se refere ao mecanismo de atração de usuários interessados em oferecer liquidez a um aplicativo DeFi em troca de recompensas.

“O capital mercenário chegou à Fantom para farmar [depositar ativos e obter outros como retorno] esses projetos, porque a rede oferece rendimentos incríveis em staking de um só ativo”, alertaram os analistas, sugerindo que a atividade atual pode ter vida curta conforme os rendimentos caem e os investidores deslocam-se para onde os rendimentos forem maiores.

Por enquanto, traders de FTM comemoram. Hoje, o preço do token está entre os que mais sobem no dia, avançando 23% em 24 horas, para US$ 2,35.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe