Teste de estresse foi bom, mas Fed segue monitorando o cenário, diz Bernanke

Segundo o presidente do Federal Reserve, avaliação mostrou que maioria dos bancos sobreviveria a uma recessão

SÃO PAULO – Além de pedir a autoridades europeias que fortaleçam seu sistema financeiro, Ben Bernanke, presidente do Federal Reserve, também aproveitou o discurso ao Congresso dos Estados Unidos para elogiar os testes de estresse que foram realizados recentemente pela autoridade monetária.

De acordo com ele, a CCAR (Revisão e Análise Compreensiva de Capital, na sigla em inglês) mostrou que a grande maioria dos grandes bancos norte-americanos estão preparados para enfrentar um cenário de profunda recessão, mesmo que tenham de amargar perdas consideráveis em seus balanços.

Regulação
Bernanke também disse que o Fed vai acompanhar de perto essas instituições para garantir que as exigências regulatórias continuem sendo alcançadas. Ele afirmou que o trabalho em conjunto com grandes grupos, tanto nos EUA como no exterior, deve continuar para garantir a força do sistema financeiro.

No final de seu discurso, Bernanke disse que o banco central está pronto para usar as ferramentas à disposição para estabilizar o mercado, caso seja necessário. Analistas e investidores tentam prever há meses se a autoridade monetária pretende ou não promover uma nova rodada de alívio quantitativo que injete liquidez no setor.

Atuação é suficiente
O presidente do Fed garantiu que a atuação que o órgão tem hoje tem sido suficiente. Ele avalia que os papéis de dívida pública e as reservas internacionais que o BC possui atualmente estão nos patamares desejados. A instituição não pretende, portanto, ser mais ativa na compra de títulos públicos