Conteúdo editorial apoiado por

Tesla: Musk tem esmagadora vitória em assembleia, mas problemas não terminaram

Elon Musk recebeu aprovação de pagamento multibilionário, mas questão continua sobre ação judicial em Delaware

Reuters

Elon Musk em Bletchley
 1/11/2023  (Foto: Leon Neal/Pool via REUTERS)
Elon Musk em Bletchley 1/11/2023 (Foto: Leon Neal/Pool via REUTERS)

Publicidade

SÃO FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) – O pacote de remuneração de Elon Musk, no valor de 56 bilhões de dólares, obteve uma esmagadora maioria de 77% dos votos dos investidores da Tesla (TSLA) em assembleia, afirmou a montadora de carros elétricos nesta sexta-feira, apesar da oposição de vários acionistas institucionais e empresas de consultoria.

A companhia não detalhou os votos com base no tipo de investidor, mas ressaltou o apoio que Musk recebeu dos investidores de varejo, muitos dos quais são fãs do bilionário.

As ações da montadora subiram 1% antes da abertura do pregão desta sexta-feira, depois de avançarem quase 3% na sessão anterior, após uma publicação de Musk que afirmou que o pacote estava sendo aprovado por “amplas margens”.

Continua depois da publicidade

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Investidores detentores de 1,76 bilhão de ações da Tesla votaram a favor do pagamento da empresa ao bilionário, enquanto 528,9 milhões de ações votaram contra e 20,6 milhões se abstiveram, afirmou a companhia.

Em 2018, 73% dos investidores da Tesla votaram a favor do mesmo pacote de pagamento, que foi anulado por uma juíza de Delaware este ano.

Continua depois da publicidade

A aprovação, no entanto, não resolve a ação judicial em Delaware, que alguns especialistas jurídicos disseram que poderia se estender por meses. A juíza invalidou em janeiro o pagamento, o maior já aprovado para um único executivo na história corporativa dos Estados Unidos.

“Acho que votar o pacote depois que ele foi anulado pelo tribunal é uma atitude sem precedentes. Não acho que isso invalide automaticamente o que a juíza decidiu da primeira vez em janeiro”, disse Mathieu Shapiro, sócio-gerente do escritório de advocacia Obermayer.

A proposta de reincorporar a Tesla no Texas, a partir de Delaware, recebeu cerca de 84% dos votos, excluindo os dos membros do conselho Elon e Kimbal Musk, uma medida que, segundo alguns analistas, poderia incentivar outras empresas a se transferirem do Estado também.