Tenda (TEND3) reduz prejuízo em 87%, para R$ 19,6 milhões no 4º trimestre

Ebitda fica positivo em R$ 47,2 milhões entre outubro e dezembro do ano passado

Ana Paula Ribeiro

Loja da Construtora Tenda, em shopping de São Paulo - IM Business

Publicidade

A construtora Tenda (TEND3) conseguiu reduzir o seu prejuízo em 87,3% no quarto trimestre do ano passado. O prejuízo líquido no período foi de R$ 19,6 milhões, ante R$ 155,1 milhões em relação ao mesmo trimestre de 2022.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi positivo em R$ 47,2 milhões, antes resultado negativo de R$ 54,2 milhões entre outubro e dezembro de 2022. Já a margem Ebitda passou de 8,6% negativa para 6,3% positiva.

A receita líquida somou R$ 754,9 milhões no quarto trimestre do ano passado, crescimento de 19,6% na comparação com igual etapa de 2022.

Continua depois da publicidade

A companhia informou ainda que as vendas líquidas totalizaram R$ 842,4 milhões entre outubro e dezembro, o que representa um avanço de 25% em relação ao quarto trimestre de 2022.

O lucro bruto ajustado mais do que dobrou, atingindo a cifra de R$ 187,8 milhões no quarto trimestre do ano passado, avanço de 126,9% na comparação com igual período de 2022.

A margem bruta ajustada passou de 13,1% para 24,9%, um avanço de 11,8 pontos percentuais.

Continua depois da publicidade


Já o retorno sobre patrimônio líquido (ROE) apresentou melhora, mas permanece negativo. Saiu de um ROE negativo de 57,1% no quarto trimestre de 2022 para negativo de 12,2% entre outubro e dezembro do ano passado.

Em 31 de dezembro de 2023, a dívida líquida da companhia era de R$ 461,3 milhões, um recuo de 42,3% na comparação com a mesma etapa de 2022.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/patrimônio líquido, ficou em 53,4% ao final de dezembro do ano passado uma queda de 58,1 pontos percentuais em relação a igual período de 2022.