Balanços

Tenda tem queda de lucro líquido de 16,1% no 2º tri de 2021 na base anual, a R$ 34 mi

A receita líquida totalizou R$ 699 milhões nesse trimestre, alta de 33% frente o mesmo período de 2020 e alta de 16% na comparação trimestral

Por  Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – A Tenda (TEND3) registrou uma queda de lucro líquido de 16,1% no segundo trimestre de 2021 na comparação anual, a R$ 34 milhões. Frente os três primeiros meses, a queda é de 8%.

Já a receita líquida totalizou R$ 699 milhões nesse trimestre, alta de 33% frente o mesmo período de 2020 e alta de 16% na comparação com janeiro a março de 2021.

A margem bruta ajustada foi de 27,8%, queda de 4,5 pontos percentuais na comparação anual e queda de 3,3 pontos na base trimestral, impactada novamente pela revisão orçamentária das obras devido à pressão dos insumos. No semestre, a margem bruta ajustada contabilizou 29,3%, queda de 2,7 pontos na base anual.

O consumo de caixa operacional foi de R$ 111 milhões, sendo R$ 103 milhões da Tenda impactado pela mudança no critério da Caixa Econômica Federal ao creditar o dinheiro dos repasses e maior desembolso na estocagem de material para combater a pressão dos insumo.

A relação entre dívida líquida sobre o patrimônio líquido foi de 12,4% em função do consumo de caixa, ancorou a alavancagem a patamares um pouco acima dos limites de entre queda de 10% e alta de 10% estipulados pela companhia.

No trimestre, houve lançamento de 22 empreendimentos totalizando o recorde de R$ 1,0 bilhão (alta de 59% na base anual e de 64% na comparação trimestre). Destaque para o primeiro lançamento na praça nova de Campinas e dois lançamentos do projeto off-site.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.

Compartilhe