Por dentro dos resultados

“Temos caixa para uma eventual segunda onda de Covid-19”, diz CEO da JHSF

Thiago Alonso disse que o quarto trimestre vai depender da evolução do quadro de saúde para segmentos de hotelaria e gastronomia; incorporadora segue forte

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO — Com exposição aos segmentos de hospitalidade e gastronomia, a JHSF (JHSF3) está preparada com caixa forte para enfrentar uma eventual segunda onda de Covid-19. A avaliação é de Thiago Alonso, CEO da companhia.

“Entre novembro do ano passado e julho desse ano, nós levantamos em capital para a companhia algo próximo a R$ 900 milhões. Esse dinheiro todo permanece no caixa, então estamos numa condição de liquidez bastante confortável. Nosso endividamento foi alongado ao longo do último ano, sem pressão de vencimentos no curto prazo. Se a gente imaginar que pode ter um cenário tão adverso como foi no início da pandemia, ainda assim a companhia teve capacidade de atravessar bem no segundo e no terceiro trimestres, com geração de lucro”, disse.

Aprenda a investir na bolsa

Ele participou nesta segunda-feira (16) de uma live no InfoMoney da série Por Dentro dos Resultados, onde executivos de importantes empresas da Bolsa apresentam os principais destaques financeiros do terceiro trimestre, comentam os números e falam sobre perspectivas.

Por Dentro dos Resultados
CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano. Cadastre-se gratuitamente para participar:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

“A evolução do resultado tem três componentes. Um deles, que tem pouca representatividade é a entrada em operação do aeroporto [de aviação executiva em São Roque, SP]. O segundo é a incorporadora: aqui tem um efeito bastante material, em termos de crescimento do volume de vendas. O setor de desenvolvimento imobiliário como um todo está passando por um período positivo. Está associado às baixas taxas de juros”, disse.

“E na mão contrária, os hotéis e restaurantes estão voltando de um período que estiveram fechados. No início da pandemia seque havia demanda por hotéis. A partir do momento que as pessoas foram se dando conta do que era a doença, a demanda voltou a crescer. Só agora em outro está maior. Os restaurantes começaram a reabrir parcialmente no terceiro trimestre. No mesmo período de 2019, esse segmento estava em velocidade de cruzeiro”, completou.

O executivo disse que o quarto trimestre vai depender da evolução dos indicadores de saúde em cada área. “Temos que ficar muito de olho para entender o que pode acontecer tanto na parte de shopping centers quanto na parte de hotéis”, afirmou Alonso.

O CEO da JHSF comentou ainda sobre perspectivas para taxa de juros, investimentos, política de pagamento de dividendos, explicou o encerramento do programa de recompra de ações com apenas 10% das recompras programadas realizadas e iniciativas sustentáveis da empresa. Assista à live acima.

O lado desconhecido das opções: treinamento gratuito do InfoMoney ensina a transformar ativo em fonte recorrente de ganhos – assista!

PUBLICIDADE