Indústria automobilística

Tegma (TGMA3) lucra 14% a mais no 3º trimestre; empresa contabiliza crédito tributário

Empresa reportou crédito tributário extraordinário de crédito de R$ 12,9 milhões, recuperados de ação da exclusão do ICMS de bases de cálculo

Por  Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – A Tegma (TGMA3) reportou lucro líquido no terceiro trimestre deste ano de R$ 34,2 milhões, cifra 14,2% maior do que os R$ 29,9 milhões reportados um ano antes.

O resultado reflete um crédito tributário extraordinário reconhecido no período e a “resiliência operacional da companhia”.

Em setembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) deu decisão favorável à Tegma ao considerar inconstitucional a incidência do Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) sobre os valores de SELIC provenientes de repetição de indébito tributário.

Assim, a empresa aferiu valores de cerca de R$ 12,9 milhões, principalmente, da tributação pelo IRPJ e CSLL, ocorrida em 2019, sobre a atualização dos valores de créditos PIS e COFINS recuperados provenientes de ação da exclusão do ICMS de suas respectivas bases de cálculo.

Ebitda e receita da Tegma

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ficou em R$ 36,3 milhões, queda de 34,3% do observado no 3TRI20, com R$ 55,3 milhões.

O Ebitda ajustado é um pouco maior, R$ 37,5 milhões, mas ainda assim 32,2% menor do que os R$ 55,3 milhões do mesmo período de 2020.

A margem Ebitda ajustado recuou 2,9 pontos percentuais, chegando no 3TRI21 a 16,2%.

A receita líquida encerrou o 3TRI21 com R$ 231,4 milhões, o que representa 20% a menos do que os R$ 289,2 milhões de um ano atrás.

Gargalos da indústria automotiva

“Conforme vem sendo noticiado ao longo do ano de 2021”, sublinha a empresa, “o problema dos semicondutores tem sido um importante gargalo da indústria automotiva. Nesse cenário, pode-se dizer que o 3T21 foi o pior trimestre dessa crise recente”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A limitação de produção pela falta de semicondutores é o principal fator para que as vendas do trimestre fossem as menores, para a indústria automotiva, dentre todos os terceiros trimestres desde 2009. O preço do diesel em elevação constante foi outro fator que afetou o setor.

Com tudo isso, a quantidade de veículos transportados pela Tegma (TGMA3) no período foi 113,9 mil, 29,6% a menos que o 3TRI20, refletindo em um market share de 22,4%.

Esse nível de veículos transportados é o mais baixo desde que a companhia começou a reportar seus números, com exceção do 2TRI20, quando as restrições de circulação de pessoas, por conta da pandemia, estavam no auge.

Curso inédito “Os 7 Segredos da Prosperidade” reúne ensinamentos de qualidade de vida e saúde financeira. Faça sua pré-inscrição gratuita.

Compartilhe