Empresário se defende

Tanure vai recorrer ao Conselhinho contra multa de R$ 130,2 mi da CVM no caso Verolme

A condenação foi de abuso de poder de controle enquanto acionista majoritário do estaleiro Verolme-Ishibrás

(Divulgação CVM)

O empresário Nelson Tanure vai recorrer ao Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional, o Conselhinho, contra a multa de R$ 130,2 milhões aplicada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em processo julgado nesta terça-feira. A condenação foi de abuso de poder de controle enquanto acionista majoritário do estaleiro Verolme-Ishibrás.

A autarquia concluiu que houve desvio indevido de recursos do estaleiro, já em dificuldades financeiras, para outras empresas controladas por Tanure, que teria se beneficiado das transferências.

Em nota, Tanure afirma que “sempre defendeu os interesses da Verolme, investindo muitos recursos próprios para manter a empresa em operação”.

PUBLICIDADE

Segundo o empresário, à época, a Verolme já enfrentava uma crise que havia começado nos anos 80 e durava muitos anos, causada pelos seus antigos donos.

“A despeito de prejuízos, o estaleiro continua em funcionamento, gerando empregos e recolhendo impostos”, diz a nota.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos