Surpreendentes, resultados trimestrais da Vale mostram crescimento sólido

Em R$ 4,7 bilhões, lucro líquido da empresa superou em 15% a estimativa dos analistas consultados pela InfoMoney

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – A Vale do Rio Doce anunciou resultados acima das expectativas em seu balanço referente ao terceiro trimestre. Como exemplo, o lucro líquido da empresa foi de R$ 4,7 bilhões, correspondente a um lucro por ação de R$ 0,96.

Em comunicado, a mineradora valorizou sua performance frente a uma conjuntura nem sempre favorável. Com destaque para o impacto da valorização do real sobre os custos e preços apenas moderados para o níquel.

Vale lembrar que, para facilitar comparações com o passado, a Vale reportou seus dados pro forma para o terceiro trimestre de 2006, como se a Inco tivesse sido adquirida desde o início do ano passado.

Confira os números

(em R$ milhões)3T073T06%Projeção*%
Receita Líquida15.62111.22539,2%13.37216,8%
Ebitda**7.9775.89535,7%6.96614,8%
Lucro Líquido4.6593.97317,3%4.03615,4%

*Projeção média dos analistas de Banco Espírito Santo (BES), Brascan e Banif
**Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização

Custos maiores

Entre julho e setembro, o custo dos produtos vendidos alcançou R$
7,267 bilhões, ficando bem acima do registrado no terceiro trimestre de 2006, de R$ 4,936 bilhões. Mesmo assim, as receitas permitiram um desempenho operacional líquido crescente no período.

Perspectivas

“Continuamos confiantes no crescimento sólido e contínuo da economia global”, afirma a mineradora. Contudo, a projeção é de que o avanço seja mais moderado do que o verificado durante os últimos três anos.

Em sua análise setorial, a Vale aponta que as condições do mercado de aço global são muito boas, “com preços superiores aos praticados no passado e com a produção crescendo 7,3% nos primeiros nove meses de 2007”.

De acordo com projeções do Instituto Internacional de Ferro e Aço, o consumo aparente de aço deverá crescer 6,8% em 2008, em grande parte impulsionado pelos BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Reajuste de preços

O fraco desempenho dos preços do níquel no terceiro trimestre não reflete um cenário negativo para o setor de mineração. Ao contrário, a recente alta dos preços do minério de ferro no mercado spot e o aumento do preço do frete mostram um setor robusto.

Os analistas esperam que as negociações para o reajuste dos preços do minério de ferro iniciem na primeira semana de novembro e sejam realizados em um “ambiente difícil”, alerta o Banif.

A alta dos preços do minério de ferro e a perspectiva de escassez do produto no próximo ano contribuem para a avaliação do banco. Os analistas da Merrill Lynch esperam um aumento de aproximadamente 30% nos preços do minério de ferro no próximo ano, além de uma recuperação nos preços do níquel.

Compartilhe