Superbid Exchange impulsiona a economia circular e gera oportunidades

Plataforma on-line permite que empresas vendam o que não usam mais, de tratores a equipamentos industriais

MoneyLab

Publicidade

Uma pequena sorveteria do interior de São Paulo conseguiu comprar, a um preço bem abaixo do mercado, uma máquina que vai trazer eficiência, produtividade e mais qualidade para os sorvetes que vende. Essa aquisição só foi possível porque uma multinacional que também fabrica sorvetes ofertou essa máquina, que não estava mais em uso na sua produção. Esse tipo de compra e venda de ativos tem se tornado cada vez mais comum, e a plataforma líder no setor é a Superbid Exchange.

É o tipo de negócio que é bom para todos os lados, e também para a sustentabilidade do planeta, dando novo uso a um equipamento que ainda tem uma longa vida útil.

A Superbid Exchange

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Na plataforma Superbid Exchange, que em 2021 transacionou R$ 3,9 bilhões, empresas podem ofertar ativos usados que estão parados e transformá-los em negócio. “É liquidez para quem vende, oportunidade de ótimos preços para quem compra e sustentabilidade para todos”, afirma Pedro Donati, vice-presidente de plataforma da Superbid Exchange.

Há 23 anos no mercado, a Superbid Exchange nasceu como uma plataforma de leilões, e agora se posiciona como um ambiente para operações de compra e venda de ativos, valorizando a economia circular.

“Liquidar ativos sempre foi uma necessidade das empresas, e entramos no mercado para atender esse público, usando a melhor tecnologia disponível. Hoje, 90% das maiores empresas do Brasil são nossas clientes”, diz Donati.

Continua depois da publicidade

Lógica de bolsa de valores

Com o passar dos anos, a companhia se transformou em uma exchange, ou seja, uma plataforma que traz liquidez para os anunciantes, com serviços e intermediação de pagamento, validando compradores e vendedores e gerando confiança entre as partes envolvidas no negócio. Com sua inteligência de tecnologia, a plataforma entrega mecanismos de venda mais eficazes, conectando as ofertas com a audiência de forma assertiva.

Os preços são definidos de acordo com oferta e demanda. Ao contrário do que acontece em um marketplace, onde o vendedor define um preço para o produto anunciado, na Superbid Exchange quem define o preço é o mercado – como acontece com as ações na bolsa de valores. Já na modalidade de venda em que o vendedor define um preço fechado, podem apresentar contrapropostas.

“Essa dinâmica torna a plataforma comparável ao mercado de capitais”, compara Donati. “Pois aproxima quem quer captar dinheiro e quem tem recursos para investir.”

ESG por natureza

Para 2022, a expectativa da Superbid é transacionar R$ 4,6 bilhões. Hoje, há mais de 13 mil itens sendo ofertados, dos mais variados.

A perspectiva de crescimento está alinhada com o momento da sociedade, que valoriza cada vez mais a sustentabilidade e práticas ESG. Donati destaca que isso é um grande motor para a empresa: “Nosso impacto na economia circular é gigante. Transformamos reuso em oportunidade para quem compra e para quem vende”.

MoneyLab

MoneyLab é o laboratório de conteúdo de marcas do InfoMoney. Publicidade com criatividade e performance a favor de grandes ideias. Publicamos conteúdos patrocinados para clientes e parceiros.