Fundos de criptomoedas

Suíça aprova primeiro fundo de criptomoedas do país

Reguladores suíços demandam que fundo invista em "criptoativos estabelecidos"

SÃO PAULO – A Autoridade Supervisora do Mercado Financeiro da Suíça (FINMA) aprovou o primeiro fundo de criptomoedas do país, informou o órgão em anúncio nesta quarta-feira (29). O produto acompanhará o desempenho do índice Crypto Market Index 10, administrado pela SIX Swiss Exchange.

Disponível para investidores qualificados, o fundo Crypto Market Index Fund vai investir em criptomoedas ou ativos digitais “com base na tecnologia de blockchain ou razão distribuída”. Ele tem gestão da firma Crypto Finance, administração da PvB Pernet von Ballmoos AG e custódia do SEBA Bank AG, que acaba de receber licença para atuar como um serviço de custódia de nível institucional.

“O objetivo do Crypto Market Index 10 é medir de forma confiável o desempenho dos maiores criptoativos e tokens líquidos e fornecer uma referência de investimento para esta classe de ativos”, disse em nota a gestora a Crypto Finance.

Os reguladores enfatizam as regras específicas para o lançamento de produtos do tipo, como investimento em “criptoativos estabelecidos com um volume de negociação suficientemente grande”.

Ainda segundo a FINMA, os fundos devem investir por meio de empresas com sede em um país membro da Força-Tarefa de Ação Financeira (FATF) e estão sujeitos a exigências específicas de gestão de risco e a regras de combate à lavagem de dinheiro.

Os fundos de criptomoedas, vale lembrar, já existem no Brasil há três anos. O primeiro deles foi lançado pela gestora BLP Asset. Hoje, há 19 fundos regulados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que aplicam em criptomoedas, a maioria para investidores qualificados.

Em 2020, o fundo brasileiro de criptomoedas que registrou melhor desempenho, gerido pela Hashdex, entregou retorno de 343%.

Invista nos fundos de criptomoedas mais acessíveis do mercado: abra uma conta gratuita na XP!