Imposto

Sonegação de imposto no Brasil chega a R$ 415 bilhões por ano

O valor sonegado é superior a tudo que foi arrecadado em 2011 de Imposto de Renda (R$ 278, 3 bilhões)

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Um estudo divulgado pelo Sinprofaz (Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional) nesta quarta-feira (5) revelou que o Brasil deixa de arrecadar R$ 415 bilhões por ano, o que corresponde a 10% do PIB (Produto Interno Bruto).

O valor sonegado é superior a tudo que foi arrecadado em 2011 de Imposto de Renda (R$ 278, 3 bilhões), a 90% do que foi arrecadado de tributos sobre folhas e salários (R$ 376,8 bilhões) ou a quase metade do que foi tributado sobre bens e serviços (R$ 720,1 bilhões).

Para chegar ao índice de sonegação, o estudo selecionou 13 tributos que correspondem ao 87,4% do total da arrecadação tributária no Brasil (IR, IPI, IOF, INSS, COFINS, CSLL, FGTS, ICMS, ISS, dentre outros).

Aprenda a investir na bolsa

Prejuízo
Se não houvesse evasão tributária, a arrecadação brasileira seria 23% maior. “Isso significa que, se não houvesse sonegação de impostos, o peso da carga tributária poderia ser reduzido em até 20% e ainda sim manter o mesmo nível de arrecadação”, destaca o presidente do Sinprofaz, Allan Titonelli Nunes.

Para exemplificar, o Sindicato destaca que com o valor sonegado nos primeiros cinco meses do ano seria possível beneficiar mais de 16 milhões de pessoas com o programa Bolsa-Família do governo federal ou construir mais de 120 km de estradas asfaltadas.

Sonegômetro
A partir de hoje, os dados da sonegação fiscal do País poderão ser acompanhados em tempo real na internet. A ferramenta, nomeada de “Sonegômetro” está disponível no seguinte endereço: www.sonegometro.com.

A contagem começou no dia 1º de janeiro deste ano e até a data de lançamento terá ultrapassado a casa dos R$ 170 bilhões.