Carteira

Socopa troca Gol por Embraer em portfólio para esta semana

Desvalorização do real, que impacta positivamente o resultado da Embraer, e fraca performance das ações são justificativas

SÃO PAULO -A Socopa Corretora alterou sua carteira semanal, onde excluiu as ações da Gol (GOLL4), CCR (CCRO3) e Br Foods (BRFS3) e inluiu as Grendene (GRND3) e Embraer (EMBR3), para refletir as alterações feitas na Top Pick.

No setor de aviação, a corretora justifica a troca baseada no cenário de desvalorização do real, que impacta positivamente o resultado da Embraer, e na recente underperformance dos papéis em bolsa.

Na semana passada, o portfólio registrou alta de 1,91% ante queda de 0,17% do benchmark. No acumulado do ano, a carteira tem retorno de 0,95%, perante avanço de 1,27% do termômetro da bolsa.

Confira a carteira semanal da Socopa:

Suzano (SUZB5): Para a Socopa, as ações da companhia são boa oportunidade de investimento com horizonte de longo prazo, à medida que a alavancagem da empresa deve convergir para níveis mais aceitáveis, conforme dizem os analistas.

Even (EVEN3): A corretora diz que os papéis da Even são uma oportunidade atrativa entre as construtoras de menor porte, amparado na confortável posição financeira para fazer frente ao plano de crescimento e baixo risco de alavancagem enfrentado por boa parte do setor.

JBS (JBSS3): A equipe salienta que opta por continuar no setor de alimentos (JBS entre no lugar de BRFoods), porém, agora exposta em um papel que tende a se favorecer com o atual cenário de câmbio, e que sofreu forte underperformance em relação aos seus pares em bolsa no último mês.

Lojas Americanas (LAME4): O analista Marcelo Varejão destaca o resultado da empresa, que veio forte, com aumento de 8% no conceito mesmas lojas (SSS), fazendo com que a receita da  controladora somasse R$ 1,54 bilhão.

Vale (VALE5): A corretora enfatiza os números robustos apresentandos no trimestre passando, em que a mineradora Ebitda (lucro antes de juro, imposto, depreciação e amortização) de US$ 4,3 bilhões, desempenho acima do consenso de mercado, influenciado principalmente por melhores preços do minério de ferro e custos mais baixos no trimestre. 

PUBLICIDADE

Embraer (EMBR3): A Socopa acredita que, com a desvalorização do real, com reflexo positivo nos resultados, somada à recente underperformance das ações em bolsa, fazem do papel boa oportunidade de investimento no curto prazo. 

Grendene (GRND3): Segundo a análise, apesar do bom desempenho dos papéis neste ano, as ações da Grendene ainda encontram-se descontadas em relação ao setor de consumo na bolsa. “Empresa boa pagadora de dividendos, yield ao redor de 7,0% ao ano, e com sólidos  fundamentos para sustentar manutenção do crescimento em 2013”, disse a equipe, no relatório.

MRV (MRVE3): De acordo com a corretora, a construtora tem apresentado resultados consistentes, mesmo que ainda não sejam considerados fortes, mas que tem destoado positivamente da média do setor.

Petrobras (PETR4): A Socopa justifica a recomendação por conta da comprovação da existência de petróleo leve em águas ultraprofundas da Bacia de Santos, no bloco BM-S-9, nos reservatórios do pré-sal.

Anhanguera (AEDU3): O cenário para o setor de educação é positivo, amparado no forte crescimento das admissões verificado neste início de ano e pela aceleração do FIES (financiamentos estudantil), segundo diz a corretora, acrescentando que o maior foco em rentabilidade deve surtir efeitos positivos nos próximos resultados da empresa.

OSX (OSXB3): Para os analistas, a escolha se justifica pelo fato de a empresa ter firmado  contrato com a Tupi B.V., subsidiária da Petrobras, para integração de dois FPSOs (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência), P-67 e P-70, com opção ainda de contratação para integrar uma terceira unidade, P-72 ou P-73. Segundo a corretora, o contrato celebrado, de valor superior a US$ 900 milhões, será realizado pela OSX CN e a Mendes Júnior Trading e Engenharia S/A, com 49% e 51% da parceria, respectivamente.