São Carlos (SCAR3) reverte prejuízo e lucra R$ 15,1 mi no primeiro trimestre

Companhia divulgou seus números trimestrais nesta noite de quarta-feira (10)

Felipe Moreira

Publicidade

A São Carlos (SCAR3) reportou lucro líquido de R$ 15,1 milhões no primeiro trimestre de 2023 (1T23), revertendo prejuízo de R$ 20,3 milhões do mesmo intervalo de 2022, informou a companhia nesta quarta-feira (10).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente totalizou R$ 41,5 milhões no 1T23, uma redução de 5,5% em relação ao 1T22.

A margem Ebitda recorrente atingiu 65,4% entre janeiro e março deste ano, uma contração de 2 pontos percentuais (p.p.) frente a margem registrada em 1T22.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais:

A receita com locações da companhia alcançou R$ 64,8 milhões no 1T23, um recuo de 5,7% em relação ao mesmo período do ano passado, impactada principalmente pelas vendas de ativos nos últimos 12 meses.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 58,6 milhões no primeiro trimestre de 2023, uma elevação de 32,1% sobre as perdas financeiras da mesma etapa de 2022.

Continua depois da publicidade

O fluxo de caixa proveniente das operações (FFO) foi negativo de R$ 21,3 milhões no primeiro trimestre de 2023, uma piora de 334,7% na comparação com igual etapa de 2022. A margem FFO foi de -33,5% no 1T23, queda de 26 p.p. frente a margem do 1T22.

As despesas SG&A consolidadas alcançaram R$ 21,9 milhões, um aumento de 3,3% quando comparadas com o mesmo trimestre do ano anterior.

No trimestre, os investimentos totalizaram R$ 20,6 milhões, destinados principalmente para os projetos de retrofit no edifício Alameda Santos 2477 e Leblon Green em Office, e construção do Best Center Piracicaba Avenida Brasília.

Em 31 de março de 2023, a dívida líquida da companhia era de R$ 1,617 bilhão, um recuo de 9% na comparação com a mesma etapa de 2022.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/valor do portfólio, ficou em 30,1% em março/23, queda de 1 p.p. em relação ao mesmo período de 2022.