Santander recomenda compra da Randon e estipula preço-alvo de R$ 19,50

O banco analisou o guidance da empresa para 2010 e afirmou que as expectativas da Randon estão em linha com as estimativas

Por  Livia Teixeira

SÃO PAULO – O Banco Santander recomenda a “compra” das ações da Randon (RAPT4) esperando que o papel da empresa performe 10% acima do índice Ibovespa e apresentou um novo preço-alvo de R$ 19,50 ao papel, o que corresponde a um upside de 27,8% em relação ao último fechamento.

O banco analisou o guidance da empresa para 2010 e afirmou que as expectativas da Randon estão em linha com as estimativas. De acordo com a Randon, é esperada uma receita líquida consolidada (excluindo as vendas de intercompanhias) de R$ 2,8 bilhões, sendo que a estimativa do Santander é de R$ 2,85 bilhões para 2010.

Segundo a análise, este resultado esperado pela empresa inclui perspectivas de aumento no volume de unidades vendidas e uma possível alta na produção de caminhões (+13% ante 2009), que deve melhorar com os resultados do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro neste ano.

Exportações e investimentos
A companhia prevê exportar US$ 190 milhões em 2010, sendo inferior às estimativas do Santander de US$ 243 milhões. Porém, segundo o Santander, “o guidance excede a nossa estimativa de 2009 em 6%, sugerindo que o ritmo de recuperação do mercado internacional ainda é menor do que o mercado interno brasileiro”, afirmam.

O capex (capital de investimento) projetado pela Randon para 2010 é de R$ 200 milhões – valor maior do que a estimativa do Santander de R$ 140 milhões, o que, segundo eles, “reflete a confiança da empresa nos negócios a longo prazo”.

Recomendações
O Santander conclui que o guidance da Randon para 2010 está em linha com as estimativas do banco, afirmando que as notícias são “neutras”. Para eles, a Randon possui uma estratégia de integração sólida e vertical o que deve favorecê-la no mercado de transporte e logística no País. 

Riscos
Além disso, os analistas apresentam alguns possíveis riscos envolvidos nos papéis da empresa como: um crescimento inferior ao projetado para os setores agrícola e industrial, aumento maior do que o esperado dos preços das principais matérias-primas utilizadas, além de altas acentuadas nas taxas de juros, o que pode refletir negativamente no desempenho da ação da Randon.

Compartilhe