Safra inicia cobertura das ações da Natura, com preço-alvo de R$ 38,65

Valor para 2010 equivale a potencial de valorização de 15% em relação a quinta-feira; recomendação é neutra

SÃO PAULO – O Banco Safra anunciou nesta semana o início de cobertura das ações da Natura (NATU3), com recomendação neutra e preço-alvo de R$ 38,65 para 2010 – o que equivale a um potencial de valorização de 15% em relação ao fechamento de quinta-feira (19).

De acordo com o trio de analistas formado por Erick Guedes, Carolina Carvalho e Caroline Dalago, a empresa de cosméticos é interessante por ter uma boa geração de caixa, sustentar um payout elevado e ser um negócio estável.

“Nós esperamos que o aumento da renda torne os consumidores da classe C compradores marginais”, informou o relatório. “A maior participação das mulheres na força de trabalho e o envelhecimento da população também deverão ser fatores importantes para a Natura”.

Há riscos no radar

Apesar do horizonte positivo, a equipe do Banco Safra lembrou que há alguns riscos que devem ser monitorados: o estabelecimento de um canal de varejo, a inabilidade em recrutar e reter consultoras e a chance de serem adotadas regulações trabalhistas poderão atrapalhar os negócios da companhia.

“Mas o maior risco é o aumento da concorrência”, ressaltou o grupo. “Enfrentar forte competição é e será o principal desafio da Natura; no entanto, as vendas diretas têm se provado um canal bem sucedido, dando base a margens mais elevadas se corretamente explorado”.

O Safra acredita que a base de consultoras continuará crescendo, e que a produtividade poderá declinar à medida que a proporção de novas consultoras aumente, mas sem comprometer a empresa. “O atual declínio de produtividade é esperado e inerente ao processo de maturação”, concluiu o grupo.