Criptoativos

Russos estão liquidando bilhões de dólares em criptomoedas nos Emirados Árabes, diz Reuters

Preocupados com o confisco de seus ativos pelas nações ocidentais, os russos estão de olho no Oriente Médio

Por  CoinDesk

As empresas de criptomoedas sediadas nos Emirados Árabes Unidos foram atingidas por uma enxurrada de pedidos de clientes russos querendo liquidar bilhões de dólares em ativos digitais, informou a Reuters nesta sexta-feira (11).

Um executivo do setor afirmou que vários corretores suíços interessados em vender fortunas em Bitcoin (BTC) entraram em contato com ele nos últimos dias – nenhum pedido foi inferior a US$ 2 bilhões.

“Nós temos um cara – eu não sei quem ele é, mas ele veio por meio de um corretor – que falou ‘nós queremos vender 125.000 Bitcoins.’ E eu respondi ‘o quê? São 6 bilhões de dólares, cara’. E ele falou ‘sim, vamos enviar para uma empresa na Austrália'”.

Outros russos estão procurando usar suas criptomoedas para investir em propriedades nos Emirados Árabes Unidos, segundo a reportagem. Dubai, é claro, há anos é um destino popular para os russos. Eles estão entre os principais visitantes e compradores de imóveis por lá, e isso muito antes do início da invasão da Ucrânia.

  • Assista: Russos estão comprando eletrônicos, carros, Bitcoin e stablecoins para se preparar para inflação, diz brasileiro em Moscou

Muitos veteranos do Bitcoin – tendo visto esse tipo de notícia mais de uma vez – acham que a notícia publicada pela Reuters pode não ser verdadeira. “Aqui vai uma fake news pesada”, tuitou Adam Back, da Blockstream.

Meltom Demirors, da Coinshares, escreveu o seguinte: “Isso meio que parece a enxurrada de e-mails de 2018-2019 para as mesas OTC (mercado de balcão) sobre baleias (investidores com grandes quantidades de criptomoedas) querendo vender 10-100k de BTC… Vou acreditar quando o bilhete for impresso. Até lá, FUD (sigla em inglês para medo, incerteza e dúvida).”

Por sua vez, os Emirados Árabes Unidos afirmaram anteriormente que não estão do lado de aliados ocidentais ou de Moscou. O conselheiro presidencial da nação, Anwar Gargash, disse no final do mês passado que “acredita que tomar partido só levaria a mais violência” e que o foco dos Emirados Árabes Unidos era “encorajar todas as partes a recorrer à ação diplomática”.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e se inscrever na newsletter de criptoativos do InfoMoney.

Compartilhe