Reação

Russo criador do Ethereum, Vitalik Buterin critica Putin e chama guerra na Ucrânia de “crime”

“O Ethereum é neutro, mas eu não”, disse Buterin em seu Twitter

Por  Rodrigo Tolotti

Vitalik Buterin, criador da criptomoeda Ethereum (ETH), criticou nesta quinta-feira (24) em suas redes sociais a invasão da Rússia na Ucrânia iniciada na última madrugada, dizendo que “este é um crime contra o povo ucraniano e russo”.

O desenvolvedor disse estar triste com a decisão do presidente russo Vladimir Putin de “abandonar a possibilidade de uma solução pacífica para a disputa com a Ucrânia e ir para a guerra”.

Em uma postagem em russo em seu Twitter, Buterin desejou ainda segurança para todas as pessoas, apesar de saber que “não haverá segurança”.

Em outro tuíte, desta vez em inglês, ele ainda ressaltou que tomará um partido neste conflito: “O Ethereum é neutro, mas eu não”, disse.

Há cerca de duas semanas, ele já havia feito um apelo ao governo russo, dizendo em suas redes sociais que “um ataque à Ucrânia só pode prejudicar a Rússia, a Ucrânia e a humanidade”, pedindo que o Kremlin fizesse uma “escolha sábia”.

Buterin nasceu em Kolomna, na Rússia, em 1994, mas se mudou para o Canadá com os pais aos seis anos de idade. Ele teve contato com o Bitcoin (BTC) quando tinha 17 anos e passou a se interessar pelo mundo das criptomoedas.

Em 2013 passou a visitar outros desenvolvedores, que o ajudaram a criar um novo projeto. No fim do mesmo ano ele lançou o white paper (documento com instruções sobre o projeto) para criação da rede Ethereum.

Nesta quinta, o Ether (moeda digital da rede Ethereum) é uma das criptos que mais sofre, com perdas de mais de 11% por volta das 11h, cotada em torno de US$ 2.392.

Analistas não veem relação direta entre o conflito no Leste Europeu e as criptomoedas, para além de um movimento resultante de aversão ao risco. Nesta sessão, as maiores bolsas do mundo operam em forte queda, enquanto as commodities disparam, caso do petróleo, com o barril do tipo brent com vencimento em abril cotado a US$ 100,07.

Em novo revés para as criptos, o encarecimento das commodities também pressiona a inflação, aumentando a possibilidade de subida das taxas de juros nos EUA, o que costuma afetar a atratividade de ativos de risco.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe