Entenda

RLP: entenda como funciona o novo sistema que amplia a liquidez do mercado

Provedor de liquidez ao varejo, ou Retail Liquidity Provider na sigla em inglês, este sistema facilita a vida de quem opera em mercados mais agressivos

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Lançada no início de agosto, a sigla RLP tem chamado atenção dos investidores brasileiros. Provedor de liquidez ao varejo, ou Retail Liquidity Provider na sigla em inglês, este sistema surgiu para facilitar a vida de quem opera em mercados mais agressivos de minicontratos de índice e dólar.

Segundo a B3, este é um período de testes e deve durar cerca de 12 meses, por isso o uso do RLP apenas em minicontratos. A intenção é expandir a utilização do sistema para outros mercados no futuro.

O que é RLP?

Basicamente, o que este sistema faz, como o próprio nome diz, é ajudar a prover liquidez no mercado. A ideia é fazer com que o investidor consiga vender grandes quantidades no mercado de minicontratos por um preço único.

PUBLICIDADE

Sem o RLP, os investidores ficam “refém” do problema da baixa liquidez, que acabava obrigando-os a venderem em lotes menores, com preços diferentes cada um.

Como funciona o RLP?

Neste novo sistema, a corretora, banco de investimento, banco múltiplo ou outro participante atua como contraparte das operações, evitando a necessidade desta divisão das vendas.

Ou seja, neste mecanismo, a instituição disponibiliza uma oferta, manifesta a sua intenção de compra ou venda de uma determinada quantidade e o preço deve ser o melhor disponível no mercado naquele momento.

Com isso, o investidor pessoa física tem acesso aos ativos por um preço igual ou melhor ao preço disponível no livro de ofertas.

Importante ter em mente que existe um limite para utilização do RLP, que não pode ultrapassar 15% do volume negociado. Isso garante que essas negociações sejam benéficas ao cliente e não uma regra obrigatória para ele.

Quais as vantagens?

A principal vantagem do novo sistema é o fato de ele elevar a liquidez do mercado, já que as corretoras e bancos passam a operar como intermediários nas operações.

PUBLICIDADE

E exatamente por isso, surge outra vantagem, o fim da necessidade de se fazer preço médio na venda de ativos (venda por lotes), já que com a ajuda dos intermediários, fica garantido ao cliente um preço igual ou melhor na execução da oferta, conseguindo assim vender todos os ativos de uma vez.

Por fim, o RLP ajuda a otimizar o mercado, o que tem feito muitas corretoras reduzirem e até zerarem suas taxas de corretagem para quem operar por meio deste novo sistema, como por exemplo a Rico Investimentos.

Como aderir?

É importante destacar que o investidor não é obrigado a aderir ao RLP, sendo que cada corretora tem sua maneira para permitir o acesso a este sistema. Normalmente, basta o cliente entrar em sua área logada e manifestar a sua intenção para a corretora de que quer usar este sistema.

Aproveite as vantagens do RLP e opere minicontratos com taxa ZERO: abra uma conta gratuita na Rico!