Risco-País cai, ainda repercutindo possíveis emissões da dívida brasileira

Preço dos Treasuries encerrou sem tendência, acompanhando bolsas dos EUA; foco para indicadores econômicos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O risco-Brasil encerrou esta terça-feira (19) com queda de oito-pontos base, refletindo ainda as declarações do Tesouro de que o País pode oferecer títulos no exterior, visando melhorar sua liquidez. O Global 40, por sua vez, teve valorização e fechou cotado a 131,10 centavos de dólar.

Na próxima sessão, o Federal Reserve deve comprar notas com vencimento entre sete e dez anos. Desde o início das aquisições, em 25 de março, o órgão investiu US$ 107, 887 bilhões em Treasuries, cujos preços encerraram sem tendência definida.

Também instável foi o pregão em Wall Street, marcado pelas perdas dos índices Dow Jones e S&P 500 e pelos ganhos do Nasdaq. A sessão contou com a divulgação de indicadores, referentes a abril, do setor imobiliário norte-americano.

Aprenda a investir na bolsa

É importante destacar que a diferença entre os títulos da dívida externa norte-americana e os da brasileira resulta no risco-País, que caiu e chegou nos 310 pontos-base.

Global 40 sobe

O principal título da dívida externa brasileira, o Global 40, encerrou em alta de 0,22% na tarde desta terça-feira, cotado a 131,10 centavos de dólar.
Refletindo o desempenho dos principais títulos da dívida externa brasileira, o indicador de risco-Brasil calculado pelo conglomerado norte-americano JP Morgan encerrou a 310 pontos-base.
Confira abaixo as cotações dos principais ativos da dívida externa brasileira:

AtivoÚltimoFech. AnteriorVar %
Global 40131,10 130,80+0,22