Resultado

Viveo (VVEO3) tem alta de 184,4% no lucro no primeiro trimestre de 2022

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado cresceu 55% no 1T22, totalizando R$ 167,3 milhões

Por  Felipe Moreira

A Viveo (VVEO3) registrou lucro líquido de R$ 97,004 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), um aumento 184,4% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 55% no 1T22, totalizando R$ 167,3 milhões.

Já a margem Ebitda ajustado atingiu 8,8% nos três primeiros meses do ano, alta de 2,8 p.p. frente a margem registrada em 1T21.

A receita líquida somou R$ 1,899 bilhão entre janeiro e março deste ano, alta de 27,9% na comparação com igual etapa de 2021.

O lucro bruto somou R$ 293,3 milhões no primeiro trimestre de 2022, um crescimento de 46,5% frente ao primeiro trimestre de 2021. A margem bruta foi de 15,7% no 1T22, avanço de 2 p.p. sobre a mesma etapa de 2021.

Segundo a Viveo, o desempenho foi em função principalmente da melhoria da margem no canal de hospitais e clínicas decorrente de mix, com maior venda de materiais médicos ex-EPIs, que possuem margens mais elevadas (as aquisições de Tecno4, Pointmed, BEMK e Medcare contribuíram para esse aumento), maior receita para o governo, melhoria na margem da Tecnocold (vacinas) e incremento da receita com vendas na modalidade de operações logísticas.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 36,4 milhões no primeiro trimestre de 2022, um aumento de 117,2% na mesma etapa de 2021.

As despesas gerais e administrativas somaram R$ 174,7 milhões no 1T22, um crescimento de 26,3% em relação ao mesmo período de 2021.

A dívida líquida da companhia ficou em R$ 381,2 milhões no final de março de 2022, contra caixa líquido de R$ 72,5 milhões do mesmo período de 2021.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe