Temporada de balanços

Ultrapar (UGPA3) triplica lucro e anuncia JCP de R$ 450 milhões

O avanço é de 236% acima do mesmo período de 2021; ações ficam ex-JCP em 23 de maio na B3

Por  Equipe InfoMoney -

A Ultrapar (UGPA3) triplicou o lucro líquido do 1º trimestre deste ano e reportou um resultado líquido de R$ 461 milhões. O avanço é de 236% acima do mesmo período de 2021, que somou R$ 137 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado avançou 32% no 1T22, para R$ 1,313 bilhão, contra os R$ 996 milhões do 1T21.}

O Ebitda recorrente, das operações continuadas, ficou em R$ 1,225 bilhão, alta de 24% em relação aos R$ 991 milhões de um ano atrás.

De acordo com o Grupo Ultra, o lucro líquido aferido é “fruto do maior Ebitda e do efeito líquido da cessação de depreciação das operações descontinuadas, atenuado pelo aumento na despesa financeira líquida e maiores custos e despesas com depreciação e amortização”.

O Ebitda ajustado da Ultragaz cresceu 42%; enquanto o da Ultracago avançou 23%; e o da Ipiranga, em menor grau, apenas 7%.

A receita líquida subiu 42%, chegando a R$ 34,036 bilhões neste primeiro trimestre de 2022. No mesmo período do ano passado, o valor ficou em R$ 23,950 bilhões. Todas as áreas de negócio do grupo tiveram aumento da receita líquida.

Entretanto, em relação ao 4T21, a receita líquida diminuiu 1%, e de acordo com a empresa é reflexo principalmente do faturamento sazonalmente menor na Ipiranga.

Mais sobre resultado

Na parte financeira, a Ultrapar apresentou despesa financeira líquida de R$ 406 milhões no 1T22, comparada a uma despesa financeira líquida de R$ 377 milhões no 1T21, “reflexo principalmente da elevação do CDI sobre o maior saldo médio de dívida líquida, atenuada pela redução no custo médio da dívida em % do CDI e pelo melhor resultado de marcação a mercado dos hedges dos bonds”.

A Ultrapar esclarece que “está em processo de conclusão da revisão de seu portfólio de negócios, buscando maior complementaridade e sinergias em suas operações nas verticais de energia e infraestrutura no Brasil, por meio da Ipiranga, Ultragaz e Ultracargo, nas quais possui forte escala operacional e vantagens competitivas estruturais, permitindo maior eficiência e potencial de geração de valor”.

A dívida líquida da Ultrapar aumentou de R$ 11,899 bilhões no 1T21 para R$ 13,424 bilhões no 1T22, com a relação com o Ebitda ajustado caindo 0,2 pontos, de 3,3x para os atuais 3,1x. O custo médio da dívida passou de 212% DI para 97% DI. O prazo médio da dívida também caiu, de 4,6 anos para 4,3 anos.

JCP da Ultrapar

A Ultrapar Participações deliberou sobre o pagamento antecipado de juros sobre capital próprio, no montante de R$ 450 milhões, correspondentes a R$ 0,41247 por ação. Com retenção de 15% de imposto de renda na fonte, os juros líquidos serão de R$ 0,35060 por ação.

O pagamento será realizado a partir de 10 de agosto de 2022, sem remuneração ou atualização monetária, na proporção da participação de cada acionista.

A data base para o direito ao recebimento dos juros sobre capital próprio (“record date”) será 23 de maio de 2022 no Brasil e 25 de maio de 2022 nos Estados Unidos.

Desta forma, as ações passarão a ser negociadas “ex-juros sobre capital próprio” a partir de 24 de maio de 2022, tanto na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) quanto na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe