Temporada de resultados

Simpar (SIMH3) tem lucro de R$ 329 mi, 92% de alta, mas custo pressiona negócios de logística

“A logística é o segmento que tem mais desafios. O custo quando bate, tem que ir ao embarcador”, explicou Denys Ferrez, CFO da Simpar

Por  Augusto Diniz -

A Simpar (SIMH3) anunciou os resultados do 1T22, com lucro líquido de R$ 329 milhões, 92% superior ao mesmo período de 2021, e lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recorde de R$ 1,5 bilhão, 106% acima do primeiro trimestre do ano passado.

O grupo mantém sete unidades de negócios, incluindo a empresa de soluções de logística rodoviária, a JSL (JSLG3), a de aluguel de carros, a Movida (MOVI3), e a de locação de caminhões e máquinas, a Vamos (VAMO3).

“A logística é o segmento que tem mais desafios. O custo quando bate, tem que ir ao embarcador”, explica Denys Ferrez, CFO da Simpar, em entrevista a InfoMoney. O embarcador é o contratante da movimentação da carga de um ponto a outro.

“Tem aumento de custo, preciso aumentar”, explica o executivo. A JSL, segundo Ferrez, tem modelo de contrato feito para atravessar períodos hiperinflacionários, mas o desafio está no mercado chamado asset light, que envolvem caminhoneiros terceirizados.

“No asset light, estamos operando para que a movimentação aconteça, mas quando ele vê 30% de aumento do diesel na bomba, ele não tem renda para completar a viagem”, explica o CFO, acrescentando que, por outro lado, a operação não pode parar.

No negócio da JSL, além de frota e colaboradores próprios, há caminhoneiros que prestam serviços à empresa e embarcadores essenciais à integração da cadeia de logística.

“O tema de todas as empresas é esse aumento de custo generalizado no mundo”, diz Ferrez.

Resultados da JSL, Movida e Vamos

A JSL reportou no 1T22 um Ebitda de R$ 219,5 milhões, 71,4% maior que o registrado no 1T21. No entanto, o lucro líquido ficou em R$ 33 milhões no período, menos 21,5% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

O lucro líquido da Movida foi de R$ 258,1 milhões, com 135,7% de aumento em relação ao 1T21. Já o lucro da Vamos no primeiro trimestre do ano foi de R$ 121,9 milhões, mais 66,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Destaque na alocação de capital

Denys Ferrez destacou o volume crescente de alocação de capital. O capex líquido no 1T22 totalizou R$2,5 bilhões, 184% maior quando comparado ao 1T21 (que foi de R$ 0,9 bilhão), direcionado para compra de veículos leves, caminhões e cavalos. “Ainda vamos usufrui na geração do caixa”, ressaltou.

O executivo comentou que foi anunciado capex de R$ 10 bilhões a R$ 12 bilhões nesse ano, basicamente centrado em expansão. Porém, o CFO disse que a empresa ainda avalia se alocação de capital estimada para 2022, por conta da “volatilidade” do mercado.

Movida tem potencial de desenvolvimento

O CFO da Simpar comentou ainda que vê grande oportunidade de desenvolvimento no negócio de locação de veículos para pessoa física. Segundo ele, a conta da propriedade do veículo e o aluguel do mesmo é ainda uma questão a ser trabalhada no mercado junto aos potenciais clientes.

A Simpar aumentou sua participação na Movida de 63% para 65% por meio de aquisições a termo, em linha com a estratégia de investimentos da holding em suas controladas, de acordo com o balanço da empresa.

Outros resultados

A dívida líquida sobre o Ebitda da Simpar passou de 3,3 vezes no 4T21 para 3,6 vezes no 1T22. Ao anualizar o Ebitda do 1T22, que reflete o novo patamar de geração de caixa da companhia, de acordo com o balanço, o running rate da alavancagem seria de 3,0 vezes.

A receita líquida da companhia no primeiro trimestre do ano foi de R$ R$ 4,5 bilhões, 75,2% maior do que no primeiro trimestre do ano passado.

O ROIC (retorno sobre o capital investido) no 1T22 foi 13,9%, considerando os números combinados. Este indicador apresenta um crescimento de 0,4 p.p. em relação ao trimestre anterior e 4,8 p.p. em relação ao mesmo período de 2021.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe