Temporada de balanços

Klabin (KLBN11) lucra 108% a mais no 1º trimestre de 2022, a R$ 875 milhões

A receita líquida somou R$ 4,422 bilhões entre janeiro e março deste ano, alta de 28% na comparação com igual etapa de 2021

Por  Felipe Moreira -

A Klabin (KLBN11) registrou um lucro líquido de R$ 875 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), alta de 108% na base de comparação anual, informou a companhia nesta terça-feira (3).

Já o lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 35% no 1T22, totalizando R$ 1,726 bilhão.

A receita líquida somou R$ 4,422 bilhões entre janeiro e março deste ano, alta de 28% na comparação com igual etapa de 2021, com crescimento consistente em todas as linhas de negócio.

Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada atingiu 39% no período, alta de 2 pontos percentuais (p.p.) frente a margem registrada em 1T21.

Segundo a Klabin, o aumento é reflexo dos reajustes de preços implementados nos últimos trimestres, que mais do que compensaram a pressão nos custos e a valorização do real frente ao dólar no período.

O retorno sobre o capital investido (ROIC, na sigla em inglês) foi de 20,1% no 1T22, avanço de 3,5 p.p. sobre o desempenho do 1T21.

A receita líquida somou R$ 4,422 bilhões entre janeiro e março deste ano, alta de 28% na comparação com igual etapa de 2021, com crescimento consistente em todas as linhas de negócio.

O custo caixa de produção de celulose no 1T22 foi de R$ 1.291 por tonelada, 66% superior em relação ao 1T21, excluídos os efeitos da parada geral de manutenção realizada no trimestre. As principais razões para este aumento estão relacionadas a forte alta nos preços das commodities, que impactaram os custos com combustível e insumos químicos, sobretudo clorato de sódio e soda cáustica. Adicionalmente, houve o aumento no custo de fibras, explicado pela maior utilização de madeira de terceiros durante o primeiro ciclo do Projeto Puma II, além da menor receita de venda de energia devido à parada de manutenção e a queda no preço do PLD.

O resultado financeiro líquido foi uma despesa de R$ 77 milhões nos três primeiros meses de 2022, um recuo de 62% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

O Capex totalizou R$ 999 milhões no primeiro trimestre de 2022, um aumento de 23% frente aos investimentos realizados em igual etapa de 2021.

A dívida líquida da companhia ficou em R$ 17,890 bilhões no final de março de 2022, uma redução de 18% em relação ao mesmo período de 2021.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, ficou em 2,4 vezes em março/22, queda de 1,8 vez em relação ao mesmo período de 2021.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe