Temporada de balanços

Irani (RANI3) lucra R$ 84,6 mi no 2º trimestre de 2022, alta de 25% na base anual

Segundo a empresa, os principais impactos no lucro líquido foram relacionados ao aumento da receita líquida quando comparado ao 2T21

Por  Felipe Moreira -

A Irani (RANI3) registrou lucro líquido de R$ 84,6 milhões no segundo trimestre de 2022 (2T22), cifra 25% superior ao reportado em igual etapa de 2021, informou a companhia nesta manhã de sexta-feira (29).

Segundo a empresa, os principais impactos no lucro líquido deste trimestre foram relacionados ao aumento da receita líquida quando comparado ao 2T21.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 21,6% no 2T22, totalizando R$ 144,8 milhões.

Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada atingiu 33,8% entre abril e junho, alta de 4,3 p.p. frente a margem registrada em 2T21.

A receita líquida no 2T22 registrou aumento de 6,4% quando comparada ao 2T21 e de 5,1% em relação ao 1T22, atingindo R$ 428,9 milhões. “O aumento registrado no 2T22 se deve principalmente à boa performance de vendas e preços”, explica a companhia.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 15,8 milhões no segundo trimestre de 2022, uma redução de 3,5% sobre as perdas financeiras registradas na mesma etapa de 2021.

O lucro bruto atingiu a cifra de R$ 207,2 milhões no segundo trimestre de 2022, um aumento de 34,8% na comparação com igual etapa de 2021. A margem bruta foi de 48,3% no 2T22, alta de 10,2 p.p. frente a margem do 2T21.

O retorno sobre o capital investido (ROIC, na sigla em inglês) foi de 25,5% nos últimos 12 meses, um aumento de 0,1 p.p. em relação aos 12 meses findos em 30 de março de 2022 e 7,7 p.p. de aumento frente aos 12 meses findos em 30 de junho de 2021.

Vendas da Irani

O volume de vendas do segmento Embalagens Sustentáveis (Papelão Ondulado) reduziu 1,4% na comparação com o 2T21, porém aumentou 16,0% quando comparado com o 1T22, totalizando 39,9 mil toneladas no 2T22, devido principalmente à retomada da demanda deste segmento em relação ao trimestre anterior.

Já o segmento de Papel para Embalagens Sustentáveis (Papel) totalizou 32,7 mil toneladas de venda, registrando aumento de 6,8% quando comparado ao 2T21, e crescimento de 3,0% quando comparado com o 1T22, devido também ao crescimento da demanda desses produtos e à boa performance de produção da companhia e consequente disponibilidade dos produtos para o mercado.

O segmento Resinas Sustentáveis (Breu e Terebintina) apresentou aumento de 12,0% quando comparado com o 2T21, aumento de 1,9% quando comparado com o 1T22, alcançando 4,2 mil toneladas, sendo este crescimento atribuído a maior demanda e produtividade operacional do segmento no trimestre.

Endividamento

A posição de caixa ao fim de junho de 2022 foi de R$ 479,3 milhões (composta por aplicações financeiras e caixa e equivalentes de caixa), comparado a R$ 374,6 milhões em 30 de junho de 2021.

Em 30 de junho de 2022, a dívida líquida da Irani Celulose era de R$ 619,8 milhões, um crescimento de 138,7% na comparação com a mesma etapa de 2021.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, ficou em 1,1 vez em junho/22, alta de 0,35 vez em relação ao mesmo período de 2021.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe