Temporada de resultados

Blau Farmacêutica (BLAU3) lucra R$ 112 milhões no segundo trimestre, alta de 13% na base anual

A receita líquida somou R$ 365 milhões no segundo trimestre deste ano, um recuo de 1% na comparação com igual etapa de 2021.

Por  Felipe Moreira

A fabricante de medicamentos Blau Farmacêutica (BLAU3) registrou lucro líquido de R$ 112 milhões no segundo trimestre de 2022 (2T22), desempenho 13% superior ao registrado em igual etapa de 2021, informou a empresa nesta noite de segunda-feira (1).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado caiu 20% no 2T22, totalizando R$ 121 milhões.

Segundo a Blau, o resultado foi impactado pela desaceleração do crescimento da receita, aliado ao crescimento de custos devido à inflação do período.

Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada atingiu 33% entre abril e junho, baixa de 7,5 p.p. frente a margem registrada em 2T21.

A receita líquida somou R$ 365 milhões no segundo trimestre deste ano, um recuo de 1% na comparação com igual etapa de 2021.

O consenso Refinitiv apontava para lucro de R$ 106 milhões, Ebitda de R$ 120 milhões e receita de R$ 373,93 milhões.

O resultado financeiro líquido foi positivo em R$ 31,2 milhões no segundo trimestre de 2022, revertendo perdas financeiras de R$ 1 milhão na mesma etapa de 2021, impactado positivamente por R$ 23 milhões referentes a marcação a mercado de posição de NDFs e caixa em moeda estrangeira.

O lucro bruto atingiu a cifra de R$ 167 milhões no segundo trimestre de 2022, um aumento de 14% na comparação com igual etapa de 2021. A margem bruta foi de 46% no 2T22, baixa de 6 p.p. frente a margem do 2T21.

As despesas operacionais somaram R$ 51 milhões no 2T22, um crescimento de 4% em relação ao mesmo período de 2021.

Durante o 2T22, as atividades operacionais geraram R$ 123 milhões, em comparação ao consumo de caixa operacional de R$ 16 milhões no 2T21.

Em 30 de junho de 2022, o caixa líquido da companhia era de R$ 495,8 milhões, um recuo de 2,15% na comparação com a mesma etapa de 2021.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, ficou em -1,1 vez em junho/22, melhora de 0,1 de vez em relação ao mesmo período de 2021.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe