Regulação

Reino Unido fecha cerco contra criptomoedas e propõe publicidade apenas para investidor de alto patrimônio

FCA também quer banir recompensas por indicações de novos usuários

Por  CoinDesk -

A Financial Conduct Authority (FCA), órgão regulador financeiro do Reino Unido, planeja aumentar as restrições à publicidade de criptoativos. A medida ocorre após o governo dar à instituição mais autoridade para regular a indústria cripto e proteger investidores que podem não compreender os riscos do mercado.

O órgão afirmou que planeja classificar criptoativos de tal maneira que apenas investidores sofisticados e de alto patrimônio possam interagir com anúncios ligados ao setor. Além disso, a FCA quer banir incentivos como os oferecidos por algumas empresas para recompensar indicações de novos usuários.

“Muitas pessoas estão sendo levadas a investir em produtos sobre os quais não entendem e que são arriscados demais para elas”, declarou em nota Sarah Pritchard, diretora-executiva de mercados da FCA.

Em 2020, o governo do Reino Unido abriu consulta pública no âmbito de uma proposta de estrutura regulatória para a publicidade de criptomoedas. Em diversas ocasiões desde então, a Advertising Standards Authority (ASA, agência de autorregulação do setor de publicidade do Reino Unido) interviu e baniu anúncios enganosos.

Na terça-feira (18), o HM Treasury (departamento responsável por finanças e economia) afirmou que planeja introduzir uma legislação para reforçar as regras que regem as propagandas de criptomoedas e dar ainda mais poder à FCA para regular a indústria.

A FCA afirmou que pretende confirmar as regras finais da estrutura regulatória até meados deste ano. O órgão recebe contribuições para a propostas até 23 de março.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe