Primeiro-ministro britânico

Reino Unido deve ampliar sanções à Rússia e apoio militar à Ucrânia, diz Boris Johnson

“Farei tudo o que estiver ao meu alcance para matar de fome a máquina de guerra de Putin”, disse Johnson em comunicado no domingo

Por  Reuters -

LONDRES (Reuters) – O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que os “ataques desprezíveis contra civis” em Bucha e Irpin, cidades próximas a Kiev, são evidências de que a Rússia está cometendo crimes de guerra na Ucrânia e que, em resposta a isso, o Reino Unido intensificará as sanções e a ajuda militar no conflito.

“Farei tudo o que estiver ao meu alcance para matar de fome a máquina de guerra de Putin”, disse Johnson em comunicado no domingo.

“Estamos intensificando nossas sanções e o apoio militar, bem como reforçando nosso pacote de apoio humanitário para ajudar os necessitados na zona de guerra”.

O Ministério da Defesa da Rússia negou as alegações ucranianas de ataques a civis, dizendo que imagens e fotografias mostrando corpos na rua em Bucha eram “mais uma provocação” de Kiev.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe