Reembolso aos contribuintes por bancos nos EUA puxa altas nas bolsas da Europa

Goldman Sachs, JPMorgan e Morgan Stanley concordaram em devolver recursos emprestados pelo programa TARP

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As bolsas da Europa operam em alta nesta terça-feira (19), pela quarta sessão consecutiva, estimuladas pelo bom desempenho do setor bancário.

O otimismo nos pregões é marcado por especulações de que as instituições financeiras norte-americanas irão devolver um total combinado de US$ 45 bilhões dos fundos do governo dos Estados Unidos.

A informação elevou o ânimo dos investidores e a esperança de que o pior da crise financeira internacional já tenha ficado para trás.

Bancos em alta

Aprenda a investir na bolsa

Entre os bancos, os papéis do Barclays avançavam há instantes cerca de 10,3%. Operam também em alta os papéis do Standard Chartered (9,3%), Lloyds (4,5%) e Royal Bank of Scotland (5,3%). Na mesma tendência, as ações do Deutsche Bank crescíam 9,5%.

O ânimo no setor bancário é estimulado pela informação de que Goldman Sachs, JPMorgan Chase e Morgan Stanley concordaram em realizar o maior reembolso aos contribuintes desde que o TARP (Troubled Asset Relief Program) foi criado em 2008.

Combate à gripe suína

A farmacêutica suíça Novartis informou que recebeu o novo vírus A (H1N1) e anunciou que espera luz verde da OMS (Organização Mundial da Saúde) para começar a produzir a vacina contra a gripe suína, informam as agências internacionais. Minutos atrás, as ações da companhia operavam com alta de 1,12%.

Resultados

A gigante britânica Vodafone reportou nesta terça-feira uma queda de 53,8% no lucro líquido do ano fiscal terminado em março de 2009, para £ 3,08 bilhões (US$ 4,6 bilhões ou € 3,46 bilhões), após a depreciação de £ 5,9 bilhões no valor das operações da companhia por conta da crise financeira internacional.

Apesar disso, os papéis da empresa operavam há pouco com alta de 8,23%.

Confira a cotação dos principais índices

PUBLICIDADE

O índice FTSE 100 da bolsa de Londres opera com alta de 0,85%, aos 4.484 pontos. O indicador CAC 40 de Paris sobe 0,82%, atingindo 3.272 pontos. Em mesmo sentido, o DAX 30 de Frankfurt sofre forte avanço de 1,65%, para 4.932 pontos.

Já o Euro Stoxx 50, índice calculado pela agência Dow Jones e que mede o desempenho das 50 principais ações da Europa Continental, apresenta valorização de 1,15%, atingindo 2.450 pontos.

%Var DiaPontos%Var 30D%Var Ano
DAX 30+1,654.932+5,45+2,53
FTSE 100+0,854.484+9,57+1,13
CAC 40+0,823.272+5,83+1,68
SMI+1,045.492+5,76-0,78
MIB 30+1,4320.957+9,57+4,45
Euro Stoxx 50+1,152.450+4,67-0,04