Destaque de ação

Rapidinhas da Bovespa: “campeãs” de 2015 caem até 11% na primeira semana do ano

As três empresas do setor caminham para encerrar a primeira semana de 2016 com perdas de cerca de 10%, mesmo após o dólar superar os R$ 4,00

Setor de papel e celulose (Shutterstock)
Setor de papel e celulose (Shutterstock)

17h02: As ações das companhias de papel e celulose, que foram as campeãs de valorização na Bolsa em 2015, não começam o novo ano nada bem. As três empresas listadas na Bovespa caminham para encerrar a primeira semana de 2016 com perdas de cerca de 10%, mesmo após o dólar superar os R$ 4,00.

Neste momento, os papéis da Fibria (FIBR3, R$ 47,06, -1,13%) atingem perdas de 9,31% na semana, após subirem 70% em 2015, na liderança do Ibovespa. Enquanto isso, Suzano (SUZB5, R$ 17,11, -2,17%) e Klabin (KLBN11, R$ 20,86, -1,37%) caminham para fechar a semana com queda de 8,45% e 11,04%, respectivamente.

Sem novidades no noticiário, uma das explicações para estas perdas poderia estar no fato do maior temor da semana estar na China, o que poderia criar problemas no mercado de celulose. Porém, como o diretor de RI da Fibria já havia explicado ao InfoMoney no fim do ano passado, boa parte do mercado da companhia não está na China, e os preços da celulose não são tão voláteis quanto o de outras commodities, ou seja, dificilmente uma notícia dessas poderia pesar nos números da companhia.

Por outro lado, analistas afirmam que este poderia ser um cenário de realização de lucros após os fortes ganhos do último ano, aproveitando o momento negativo do mercado para embolsar os ganhos de 2015.

Para ver mais destaques da Bolsa, clique aqui.

Baixe agora a Carteira InfoMoney 2016! Basta deixar o seu email abaixo: