Randoncorp e Frasle: como as empresas têm se consolidado como potência no seu setor

Analistas estão otimistas quanto à capacidade da empresa de se integrar rapidamente e capturar sinergias com a Kuo

Felipe Moreira

A Fras-le (uma das empresas Randon) é uma fabricante de autopeças que se destaca entre as maiores fornecedoras de materiais de fricção do mundo e atua com foco na segurança e no controle de movimentos nas estradas, trilhos e pistas de pouso. FOTO: Cesar Lopes/ Agência Preview
A Fras-le (uma das empresas Randon) é uma fabricante de autopeças que se destaca entre as maiores fornecedoras de materiais de fricção do mundo e atua com foco na segurança e no controle de movimentos nas estradas, trilhos e pistas de pouso. FOTO: Cesar Lopes/ Agência Preview

Publicidade

As últimas semanas foram agitadas para a Frasle Mobility (FRAS3) e para a sua controladora Randoncorp (RAPT4), com destaque para grande aquisição anunciada recentemente da Kuo Refacciones.

Depois de visitar o centro de distribuição da Frasle e a fábrica da Nakata, localizados na cidade de Extrema (MG), o Bradesco BBI destaca que a empresa continua se consolidando como uma potência global no segmento de reposição automotiva.

Para o banco, a aquisição da Nakata em 2020 provou ser um caso estelar da assertividade e execução de fusões e aquisições (M&A) da Frasle e ainda existe ganhos a serem obtidos com a integração da Nakata. Os analistas também esperam que a Frasle continue a replicar seu modelo de negócios com a Juratek, adquirida em 2023 e agora, na Kuo Refacciones.

Continua depois da publicidade

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

A aquisição da Kuo foi a maior da história da Frasle e considerada por analistas de vários bancos como transformadora. Segundo estimativas, a Kuo adiciona 43% em Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) à Fras-le desde o primeiro dia e tem um portfólio complementar.

Com base no histórico de fusões e aquisições da Frasle, que aumentou o Ebitda da Nakata em 4 vezes desde 2020, o BBI disse estar otimistas quanto à capacidade da empresa de se integrar rapidamente e capturar sinergias com a Kuo, que a Fras-le estima que podem chegar a R$ 300 milhões em 5 anos.

Continua depois da publicidade

Dessa forma, o BBI mantém recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado, equivalente à compra) para a Randoncorp e eleva o preço-alvo de R$ 16 para R$ 19, para incorporar a aquisição da Kuo Refacciones pela Fras-le.

O BBI manteve suas estimativas de receita líquida e Ebitda para 2024 praticamente inalteradas, mas reduziu a projeção de lucro líquido em 4% devido às maiores taxas previstas. Para 2025, incorporando a Kuo Refacciones, o banco elevou as estimativas de receita líquida e Ebitda em 11% e 18%, respectivamente.

Já Bank of America lembra que a Frasle espera sinergias com Kuo da ordem de R$ 300 milhões em cinco anos – o que pode quase dobrar o Ebitda da empresa e reduzir os múltiplos adquiridos pela metade. “As sinergias viriam de melhorias na eficiência da fábrica, economia em compras, lançamento do portfólio de produtos do Brasil no México e expansão da penetração nos EUA”, diz o relatório.

Continua depois da publicidade

O BofA também comenta que a aquisição está alinhada com o plano estratégico da Randoncorp de reduzir a ciclicidade da receita por meio da internacionalização e uma maior exposição ao mercado de reposição. No entanto, a aquisição foi feita a um múltiplo significativamente acima do da Randon – exigindo que as sinergias nos anos seguintes sejam justificadas – e também aumenta a exposição do grupo ao mercado de motores de combustão. Com isso, o banco mantém classificação neutra.

A XP Investimentos, por sua vez, avalia que a Randoncorp é uma das empresas de bens de capitais mais expostas ao mercado doméstico, com a mesma registrando o pior desempenho. No entanto, quando excluída sua participação na Frasle, a ação figurativa teria uma queda de 60% no acumulado do ano, ficando atrás até mesmo dos setores mais sensíveis.

O time de análise da XP continua vendo a Frasle bem precificada, com seu perfil recorrente de receita sustentando os níveis de avaliação atuais e credenciais sólidas de M&A implicando um potencial aumento adicional para o preço-alvo (reforçado pela aquisição rentável da Kuo), enquanto traz resiliência aos números consolidados da Randon.

Continua depois da publicidade

Mesmo assim, a XP vê um desconto excessivo para os outros negócios da Randon, com o Preço/Lucro atual da Randon excluindo Frasle de 2,0 vezes, excessivamente abaixo de sua média histórica de 12,5 vezes, apesar da contínua recuperação do mercado de veículos pesados e das novas entregas de contratos da Suspensys a partir de 2025 implicando expectativas de aumento de lucros nos próximos anos.