Rafael Brigolini é nomeado subsecretário de Gestão Fiscal do Tesouro

Ato está publicado no Diário Oficial da União; Brigolini irá substituir o economista Adriano Pereira de Paula, que pediu exoneração

Estadão Conteúdo

Publicidade

O auditor federal de finanças e controle Rafael Rezende Brigolini foi nomeado, nesta quarta-feira, 26, subsecretário de Gestão Fiscal do Tesouro Nacional. O ato de nomeação está publicado no Diário Oficial da União e Brigolini irá substituir no cargo o economista Adriano Pereira de Paula, que pediu exoneração da função, de acordo com publicação do DOU.

Em nota, o Tesouro informa que Rafael Brigolini é formado em economia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Ele é servidor de carreira do Tesouro Nacional desde 2007 e tem mais de 16 anos de experiência na área de gestão fiscal.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

No Tesouro, foi gerente de projetos (2011-2012), gerente (2012-2015), coordenador (2015-2016) e coordenador-geral (2016-2023) na Coordenação de Operações Fiscais, que entre outras atribuições é responsável pelo front office de programas de subvenção econômica relacionados ao Plano Safra, ao PROEX, Programa Viver Sem Limites, Fundos de Desenvolvimento Regionais e Fundo de Compensação de Variações Salariais, entre outros.

Nesse período, atuou ainda como conselheiro fiscal representante da União em diversas empresas estatais, como BB Banco de Investimento (2015 a 2020), BB Seguros (2020), Eletronorte (2021) e Eletrobras (2022 a 2023).