Radar: comece o pregão sabendo as novidades do cenário corporativo

Petrobras assina acordo para avaliar áreas na Bolívia; AmBev e Gerdau divulgam resultados trimestrais

Por  Fernando Ladeira

SÃO PAULO – A sessão desta quinta-feira (3) certamente contará com a repercussão de importantes dados econômicos, como o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, divulgado há pouco, e que marcou um avanço de 7,5% da economia em 2010, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas). Na passagem do terceiro para o quarto trimestre o avanço foi de 0,7%. Os dados vieram em linha com as expectativas.

Também fica para esta quinta-feira a repercussão da decisão do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central), que na noite passada, em decisão unânime, elevou a taxa Selic em 50 pontos-base, para 11,75% ao ano. A nota que acompanhou a decisão do colegiado foi sucinta e trouxe poucas pistas de como deve se dar a condução da política monetária brasileira daqui em diante, criando ainda mais expectativa sobre a divulgação da ata da reunião, o que ocorrerá somente na quinta-feira da próxima semana.

Na agenda internacional, o Banco Central Europeu, sem surpresas, manteve o juro em 1% ao ano. Já nos EUA o mercado se surpreende com o resultado melhor do que o esperado do Initial Claims, mostrando que o número de pedidos de auxílio desemprego caiu para 368 mil na semana terminada em 26 de fevereiro, enquanto o mercado estimava avanço de 388 mil, vistos uma semana antes, para 400 mil. 

Petrobras
A Petrobras (PETR3, PETR4) assinou diversos acordos com a YPFB para a avaliação de áreas na Bolívia, comunicou a companhia boliviana, que revelou o objetivo de avaliar o potencial de hidrocarbonetos e estabelecer as bases para futuros projetos de exploração, desenvolvimento e produção nestas áreas.

Multiplus
O Multiplus (MPLU3) realizou uma parceria com a Extrafarma, segundo divulgado nesta manhã. “A empresa, que já era parceira de acúmulo do Multiplus, agora passa a fazer parte da rede de coalizão, ou seja, passará a permitir também o resgate de pontos Multiplus”, revela o comunicado ao mercado.

AmBev
Seguindo na temporada de resultados, a AmBev (AMBV4) surpreendeu ao anunciar um lucro líquido de R$ 2,58 bilhões para o último trimestre de 2010, valor que supera em 44,38% os números do mesmo período de 2009 e em 11,31% as expectativas compiladas pela InfoMoney.

Gerdau
Enquanto isso, a Gerdau (GGBR4) reportou números trimestrais com um lucro líquido maior e um Ebitda menor em comparação com as expectativas compiladas pela InfoMoney, com um lucro de R$ 420 milhões e um Ebitda de R$ 815 milhões.

A empresa também informou nesta quinta-feira que os recursos minerais medidos, indicados e inferidos somam 2,9 bilhões de toneladas de minério de ferro, contra 1,8 bilhão revelado anteriormente. Assim, o conselho de administração da Gerdau determinou à diretoria que “aprofundasse estudos para explorar alternativas para monetizar parte desses recursos, avaliando as diversas opções estratégica”.

Por fim, a companhia revelou a distribuição de dividendos para ações ordinárias e preferenciais da Gerdau no valor de R$ 0,09, com pagamento para 24 de março e de R$ 0,06 por cada papel da Metalúrgia Gerdau (GOAU4).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

ALL
A ALL (ALLL3) anunciou um lucro líquido de R$ 16,9 milhões nos três últimos meses de 2010 e, deste modo, superou os valores do mesmo período de 2009, quando perdeu R$ 63,7 milhões. Assim, o resultado de 2010 avançou 590,9%, aos R$ 239,9 milhões. Além disso, o Ebitda e a receita líquida aumentaram em 97,2% e em 29,1% na comparação trimestral.

Ademais, a ALL divulgou a emissão de 60 mil debêntures não conversíveis em ações, perfazendo o montante de R$ 600 milhões. Vale lembrar que a companhia poderá aumentar em até 20% a oferta inicial no lote adicional e em mais 15% referentes ao lote suplementar.

 

Lupatech, EDP e Profarma
Já a Lupatech (LUPA3) apresentou um prejuízo de R$ 43,1 milhões, maior que os R$ 33,29 milhões do ano anterior. Por outro lado, a receita líquida avançou 26,7%, aos R$ 136,64 milhões.

Por fim, a EDP (ENBR3) mostrou um crescimento de 1% no lucro líquido dos três últimos meses de 2010 sobre o mesmo período de 2009, aos R$ 200,6 milhões. Complementar a isso, a companhia anunciou o pagamento de R$ 352,6 milhões em dividendos. 

Por outro lado, com R$ 10,5 milhões e R$ 18,6 bilhões, o lucro líquido e o Ebitda do último trimestre da Profarma (PFRM3) caíram 31,7% e 33,5% frente ao mesmo período de 2009. O desempenho da companhia foi impactado pelo cenário de maior competição em 2010, explica.

TAM
Já a TAM (TAMM4) informou ao mercado que foi publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial da União a autorização da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) para a transferência das ações da TAM S/A, “com o objetivo de dar continuidade ao processo de união com a LAN Airlines”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Brasil Ecodiesel
Enquanto isso, a Petrobras e a Brasil Ecodiesel (ECOD3) chegaram a um acordo para o fim do litígio entre as empresas. “A companhia e a Petrobras (…) decidiram renunciar reciprocamente à cobrança de multas de parte a parte, relativas aos contratos de compra e venda de biodiesel celebrado entre as mesmas”, divulgou a Brasil Ecodiesel na noite de quarta-feira. De acordo com a empresa, a celebração desse acordo “irá representar o estorno do valor contábil das multas contratuais registradas a favor da Brasil Ecodiesel contra a Petrobras”, cujo montante era de R$ 11,458 milhões.

General Shopping
A General Shopping (GSHP3) revelou o lançamento de um projeto greenfield no segmento de outlet, intitulado Outlet Premium Brasília, que funcionará nos mesmos moldes do projeto de São Paulo e terá uma área bruta locável de 16.478,68 m2.

Fibria
O conselho de administração da Fibria (FIBR3) revelou o processo de sucessão na presidência da diretoria executiva: Carlos Augusto Lira Aguiar, que esteve à frente do cargo desde a criação da empresa, em 1o de setembro de 2009, dará lugar em 1o de julho a Marcelo Strufaldi Castelli, atualmente diretor de operações florestais, suprimentos, papel e energia. Além disso, Aguiar assumirá uma posição no conselho de administração a partir de 2012.

CAB Ambiental
A CAB Ambiental divulgou nesta quinta-feira o pedido de cancelamento do registro inicial de oferta de ações junto à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), “em decorrência da atual conjuntura de mercado desfavorável à realização da oferta e tendo em vista que o preço por ação definido no procedimento de bookbuilding não atendeu às expectativas da companhia”. A estreia dos papéis estava prevista para sexta-feira.

Compartilhe