AO VIVO Stock Pickers entrevista RI da Cogna: após entrevistarmos gestores comprados e vendidos, é hora de falarmos com o RI da empresa; assista

Stock Pickers entrevista RI da Cogna: após entrevistarmos gestores comprados e vendidos, é hora de falarmos com o RI da empresa; assista

Entrevista exclusiva

Quem é o brasileiro mais admirado pelo “Lobo de Wall Street”? Eike Batista

Em entrevista a si mesmo, Jordan Belfort, o homem que inspirou o personagem de Leonardo DiCaprio em “O Lobo de Wall Street, diz que o fato de Eike estar passando por uma crise financeira não lhe apequena

(São Paulo) – Nas redações dos maiores jornais brasileiros, é lendária a história em que o deputado Paulo Maluf (PP-SP) decide conceder uma entrevista a si mesmo. Maluf concordara em receber um repórter-fotográfico da Folha de S.Paulo em sua própria casa para que fossem feitas imagens dele em família. Debochado, Maluf não quis responder perguntas do repórter, mas concordou em apresentar questões a si mesmo e respondê-las (clique aqui e leia a entrevista concedida em 2004). Na semana passada, tive uma experiência parecida com Jordan Belfort, o homem que inspirou o personagem de Leonardo DiCaprio no filme “O Lobo de Wall Street”. Há cerca de um mês, comecei a negociar com Belfort a concessão de uma entrevista ao InfoMoney. A assessoria de Belfort combinou que eu deveria mandar as perguntas por e-mail em inglês para que depois ele me devolvesse as respostas também por escrito. Na sexta-feira passada, recebo respostas não das perguntas que eu havia enviado, mas de outras que ele mesmo havia feito. Na entrevista a si mesmo, Belfort cita Eike Batista como o brasileiro que mais admira no mundo dos negócios e afirma que o fato de Eike estar passando por uma crise financeira não lhe torna menor. Desde que saiu da prisão na década passada, Belfort percorre o mundo dando palestras motivacionais para homens de negócios e investidores. Em julho, Belfort fará duas palestras no Brasil, uma no dia 24 em Recife e outra no dia 26 em São Paulo (clique aqui e saiba mais). Considerando a forma como ele conduziu a entrevista com o InfoMoney e seus elogios a Eike, tudo que não se pode esperar das palestras são chavões motivacionais e frivolidades de autoajuda. Leia a seguir os principais trechos da entrevista de Belfort a si mesmo:

Jordan Belfort – O que inspira você a continuar na indústria financeira?

Jordan Belfort – Ao longo de décadas eu amealhei uma fortuna de conhecimento sobre negócios financeiros, não apenas com iniciativas bem-sucedidas como também com meus erros. Amo ter a oportunidade de passar meu conhecimento para outras pessoas de forma que elas possam ser mais bem-sucedidas usando coisas que eu aprendi. As pessoas que constroem negócios maiores do que elas mesmas imaginavam com meus ensinamentos me inspiram mais do que qualquer outra coisa.

Belfort – Qual foi o momento mais difícil de sua vida?

Belfort – Foi perder o contato com minha família e filhos pouco antes de ir para a prisão. Os anos em que não vi meus filhos foram os piores de todos.

Belfort – Em que momento você conseguiu se reerguer?

Belfort – Eu andava entupido de drogas. Nunca fui realmente feliz naqueles tempos em que cruzei a linha da ética. Foi um alívio quando eu fui finalmente pego. Daquele momento em diante eu podia de novo recomeçar a viver minha vida do jeito que deveria.

Belfort – Quem lhe inspirou quando você começou a buscar emprego em Wall Street?

Belfort – Obviamente não eram os bons. Gordon Gekko, do filme “Wall Street”, era um deles.

PUBLICIDADE

Belfort – Como você acha que as ideias que você vai abordar em suas palestras no Brasil podem ajudar as pessoas a dar uma reviravolta?

Belfort – Quando a economia entra em recessão e o desemprego cresce, as pessoas costumam ficar desmotivadas. Quando as pessoas passam por meu treinamento, elas saem com aquela atitude de que podem fazer o que se proporem a fazer. Elas veem oportunidades onde antes só enxergavam obstáculos. Quem vier me ver vai conseguir levar os negócios a um nível superior, subir na carreira ou criar o próprio emprego se estiver precisando de um.

Belfort – Você conhece algum magnata brasileiro dos negócios? Há algum que você admire?

Belfort – Quem vem a minha cabeça é Eike Batista. Com certeza ele tem um ótimo espírito empreendedor e sua engenhosidade lhe ajudou a construir uma enorme fortuna. O fato de ele estar passando por uma crise financeira não faz ele menor para mim. Também acho admirável sua atitude de pagar os credores. Se você prestar atenção, verá que ele vive a vida e possui um estilo de esportista. Ele é capaz de alcançar o que os outros não conseguem. Claro que eu não conheço todos os fatos de sua trajetória, mas não dá para descartar tudo o que ele fez. Espero que ele consiga dar a volta por cima.

Belfort – Se você fosse dar um conselho a si mesmo com 20 anos, qual seria?

Belfort – Não busque o sucesso instantâneo. Construa algo que seja perene e que você se orgulhe de ter feito. Nunca sacrifique a ética e a integridade para ganhar dinheiro.

Belfort – Você está vindo para o Brasil em julho. O que você espera ver no Brasil?

Belfort – Tomara que seja uma multidão em minha palestra.

PUBLICIDADE

Belfort – Por favor defina sua vida em uma frase?

Belfort – Escolhi fazer tudo da melhor maneira possível, seja fracassar, vencer, trabalhar, jogar ou amar.
<!–

–>
Para saber mais sobre a palestra de Jordan Belfort, clique aqui se você está interessado no evento em São Paulo e aqui se você está interessado no evento em Recife.

PS: Confira a seguir a lista de perguntas que foram enviadas a Belfort, mas que nunca serão respondidas:

Have you done all those things that we see in the movie?

More than 1,500 investors lost US$ 110 million because of your firm. Do you think you can compensate all of them? What would you say to these guys?

Is that true all the money that you have made with the book and the movie went to the pocket of these investors?

Do you think Wall Street looks like the movie about your life?

Are all those financial institutions worried about the money of their clients?

PUBLICIDADE

In the movie, Jordan Belfort says that there is no nobility in poverty. After you lost everything, did you find something good in poverty?

What have changed in your life since you went out jail?

In an interview to 60 Minutes, you told that now you are happier than ever. Is that true? Don’t you miss all those girls, money, parties and drugs?

How much money have you done in your whole life?

Did you like to see Leonardo DiCaprio as yourself in the movie?

You have incredible skills to sell things. Do you think you would be rich anyway, even without all those frauds?

Do you regret of snitching your best friends to the FBI? In the movie Jordan Belfort says that there is no friends in Wall Street. Do you still think this is true?

Do you have an account in a Wall Street brokerage? Do you invest in equities? Can you disclose some assets of your own portfolio?

Is there any broker that you trust?

What is your main tip to sell something?

How would you sell a pen to me?

And why should Brazilians be in you lecture in Sao Paulo?

Para saber mais sobre a palestra de Jordan Belfort, clique aqui se você está interessado no evento em São Paulo e aqui se você está interessado no evento em Recife.
<!–
Deixe seu e-mail abaixo e receba todas as atualizações do blog InfoMoney Recomenda:

RECEBER NOVIDADES DO BLOG
–>