Queda de 5,05% da Nasdaq derruba outras bolsas americanas

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas norte-americanas fecharam em queda generalizada nesta terça-feira. Depois do período da manhã, em que o Dow Jones estava positivo, o índice não resistiu à forte queda do Nasdaq e fechou em baixa. O volume continua baixo, afetado pela indecisão quanto ao novo presidente norte-americano, e com decisão de Al Gore em insistir pelos votos da Flórida. Quedas significativas em papéis de empresas de semicondutores, operações de rede, fibra ótica e outras ações de tecnologia derrubaram a Nasdaq.

O principal destaque de queda foi para as ações da Microsoft, que caiu 5,52%. A empresa é uma das que mais serão afetadas pelo resultado das eleições. Caso vença, o Republicano Bush já apontou a linha intransigente que pretende adotar em questões como a divisão da Microsoft para quebrar seu monopólio.

O índice Dow Jones, que concentra as “blue chips” norte-americanas, fechou em queda de 0,36% a 10.507,58 pontos. Os destaques de baixa foram Microsoft, Kodak (-4,98%), Intel (-4,34%), GM (-3,34%) e HP (-2,80%). Os destaques de alta, por outro lado, foram American Express (+4,01%), Alcoa (+3,49%), Jonhson&Jonhson (+2,82%), International Paper (+2,60%) e Home Depot (+2,26%).

O índice Nasdaq Composite, que concentra as ações de tecnologia, fechou em forte queda de
5,05% a 2.734,9 pontos. Os destaques de baixa foram para o setor de hardware: Dell (-8,18%), Sun (-7,87%) e Apple (-3,51%), para o setor de semicondutores: Applied Materials (-6,94%), PMC-Sierra (-5,59%) e Altera (-5,15%) e para o setor de software: Siebel (-8,22%), Adobe (-5,86%), e PeopleSoft (-6,05%). Entre as poucas altas, destaque para Ericsson (+2,53%).

O índice S&P 500 fechou em queda de 0,96%, a 1.336,09 pontos. Os principais destaques de baixa entre as 500 maiores empresas norte-americanas ficaram com a Broadcom (-12,81%), Yahoo (-7,87%), AOL (-7,76%), Lucent (-5,22%) e Nortel (-5,41%). Os destaques de alta foram para a farmacêutica Merck (+1,09%), para o banco USB (+5,40%), para a Coca-Cola (+1,47%), GE (+1,40%) e para a seguradora AIG (+1,08%).

Compartilhe