QE2 irá impulsionar ações de emergentes e preço das commodities, prevê Mobius

Chairman da Templeton não vê riscos à ascensão dos mercados acionários e recomenda exposição ao setor de consumo

Por  Luis Madaleno

SÃO PAULO – A nova rodada de flexibilização quantitativa do Federal Reserve parece ter alterado o viés pessimistas dos discursos que estampavam o noticiário desde o início da crise mundial de 2008. Após Jim O’Neil, foi a vez de Mark Mobius revelar sua avaliação bastante positiva ao movimento da autoridade monetária norte-americana.

Chairman da Templeton Asset Manager, Mobius afirma que a compra de títulos por parte do Fed irá levar a um rali nas ações a nível global – em especial nos mercados emergentes -, além de puxar “cada vez mais para cima” os preços das commodities.

Crescimento e commodities
“Podemos ter um cenário otimista por um bom tempo”, afirmou o gestor em entrevista à Bloomberg. “As commodities são a grande área para nós. Nós somos grandes crentes nos preços das commodities e, portanto, estamos investindo em empresas de commodities”.

“Estou bastante otimista”, prosseguiu. “Eu não vejo nenhum risco em curto prazo. Essas coisas podem durar por anos e anos”.

Emergentes
Ainda segundo Mobius, a ascensão da economia norte-americana também auxilia os mercados europeus, mas o “ponto brilhante” são os emergentes, onde a demanda segue em expansão. O aumento na renda nos países em desenvolvimento é especialmente bom às ações do setor de consumo, afirmou.

Dólar fraco
O gestor também observa que a compra dos títulos por parte do Fed deverá levar a uma inevitável depreciação do dólar, fator que levará os Bancos Centrais dos países emergentes a intervirem, comprando a divisa norte-americana e elevando suas reservas em moeda internacional.

“É um ciclo vicioso”, disse ele. “As consequências podem não ser muito boas no futuro. É algo que temos que observar com cuidado”, alertou, prevendo possíveis bolhas no mercado acionário a longo prazo.

Compartilhe