Em mercados / proventos

Dividendos mais gordos e ações de presente: os dois maiores bancos do Brasil brindam os acionistas

Bradesco e Itaú Unibanco anunciaram novidades para seus investidores nesta semana

Bradesco Itaú
(Reprodução)

SÃO PAULO - Os dois maiores bancos brasileiros anunciaram novidades para seus acionistas entre a noite desta segunda-feira (6) e a manhã de terça-feira (7). O Bradesco propôs “dar de presente” uma ação para cada 10 papéis do banco que já estejam em posse dos investidores, em um processo conhecido como “bonificação”. Já o Itaú Unibanco (ITUB4) aumentou o montante de dividendos e juros sobre o capital próprio a ser distribuído aos acionistas para uma faixa entre 35% e 45% do lucro líquido consolidado recorrente.

Bradesco
O banco fez uma proposta para aumento de capital a ser deliberado pelos acionistas em AGE (Assembleia Geral Extraordinária) a ser realizada no dia 10 de março. O aumento será de R$ 8 bilhões, com o capital da companhia passando de R$ 51,1 bilhões para R$ 59,1 bilhões.

A proposta prevê a emissão de 555.360.173 novas ações nominativas-escriturais, sem valor nominal, sendo 277.680.101 ordinárias e 277.680.072 preferenciais. Estes papéis serão atribuídas gratuitamente aos acionistas na proporção de uma nova ação para cada dez papéis da mesma espécie de que forem titulares na data-base, que ainda será informada após aprovação do processo.

Itaú Unibanco
Após registrar lucro líquido recorrente de R$ 5,817 bilhões no quarto trimestre de 2016, o Conselho de Administração do Itaú aprovou a declaração de JCPs (Juros sobre Capital Próprio) complementares do exercício referente ao ano passado no valor de R$ 0,65909 por ação, já descontados os 15% de imposto de renda na fonte.

Terão direito a estes proventos, os acionistas com ações em carteira no dia 20 de fevereiro. Os papéis ficam "ex" no dia 21 deste mês. Os JCPs complementares serão pagos em 3 de março de 2017. Os investidores que carregaram os ativos da instituição ao longo de 2016 e mantiverem a posição até a próxima “data ex” receberão R$ 1,5789 por ação, já descontado o imposto de renda.

O montante totaliza R$ 10,0 bilhões em dividendos e JCPs (Juros sobre Capital Próprio), valor esse que equivale a 45% do lucro líquido consolidado recorrente do exercício de 2016, o que representa um aumento de 36,9% em relação ao exercício de 2015.

 

Contato