Saneamento

Privatização da Sabesp é improvável antes de 2021, diz fonte

O governo de SP está esperando pela conclusão da tramitação para poder analisar a melhor opção entre privatização ou capitalização

arrow_forwardMais sobre
(Divulgação/Sabesp)

(Bloomberg) — É improvável que a privatização da empresa de saneamento do estado de São Paulo, a Sabesp, aconteça antes de 2021, diante do tempo que ainda é necessário para que o marco regulatório do setor passe pelo Congresso, disse uma pessoa com conhecimento direto do assunto sob condição de anonimato.

As ações da empresa caíram 3,7% nesta quinta-feira após a Câmara dos Deputados aprovar em plenário uma versão diferente do marco regulatório que já havia passado pelo Senado, o que deve significar mais atrasos para o andamento do projeto.

O governo de São Paulo está esperando pela conclusão da tramitação para, com as novas regras em vigor, poder analisar a melhor opção entre privatização ou capitalização. Em qualquer um dos casos, há poucas chances de que o processo aconteça no próximo ano, disse a pessoa.

PUBLICIDADE

O cenário mais otimista é que o projeto de lei seja aprovado pelo Congresso em abril de 2020, abrindo espaço para que sejam iniciados os trâmites técnicos e as negociações em busca de uma aprovação para a operação na assembleia estadual de São Paulo.

O governo federal vê a aprovação do projeto como crucial para atrair investimentos estrangeiros. Atualmente, cerca de 100 milhões de pessoas no Brasil não tem acesso a coleta de esgoto.

Tentativas anteriores de impor regras semelhantes por decreto falharam, pois o governo enfrentou forte resistência dos funcionários e governadores das empresas estatais. As ações da Sabesp sobem 88% este ano em meio a apostas sobre sua privatização.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos