inflação

Preço das hortaliças sobe e pressiona inflação em SP

De acordo com pesquisadores do IEA, o clima é o principal responsável pela alta nas cotações

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – No ano passado, a inflação medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) ficou em 10,67%, o maior índice desde 2002. Entre os itens que mais pesaram no bolso do consumidor estão o grupo de alimentos, especialmente as hortaliças.

Segundo dados do Instituto de Economia Agrícola de São Paulo (IEA), entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano o índice de preço das hortaliças subiu 13,72%, influenciado pelas altas nas cotações da batata (+13,86%), cenoura (+28,46%) e tomate (+24,75%). 

Demais itens básicos com grande peso na cesta básica como o feijão, o arroz e o pão francês também registraram alta nos valores de 6,88%, 3,47% e 4,30%, respectivamente. De acordo com pesquisadores do IEA, o clima é o principal responsável pela alta nas cotações. Para os especialistas, as chuvas no Sul do país vêm prejudicando as produções de arroz e feijão e o dólar continua pressionando o preço do trigo.