Pre-Market da Nasdaq opera em baixa de 0,6%

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

O pre-market opera em baixa hoje, segundo o indicador do Nasdaq 100. O índice operava em baixa de 0,6%, às 9h00 de Nova York, quando perdia 14,86 pontos. O indicador, calculado pela Nasdaq utilizando-se das cotações no pre-market das 100 ações componentes do índice, pode ser usado como uma tendência a ser seguida na abertura do pregão regular. Entretanto com a pequena valorização a tendência poderá ser revertida até a abertura.

O pre-market opera seguindo o fechamento do índice na sexta-feira, quando caiu 4,39%. A desaceleração da economia americana, que cada vez mais aponta para o indesejável hard landing e até mesmo uma recessão, deixa os investidores apreensivos com o reflexo deste cenário nos resultados das empresas.

O destaque negativo são as ações da empresa de B2B PurchasePro’s (-13,18%), após o jornal financeiro Barron’s questionar sua capacidade da empresa em manter parceiros rentáveis, e da Exodus (-11,59%), com o anúncio da empresa de que venderá 13 milhões de ações e US$ 500 milhões em debêntures conversíveis em ações. Outras ações em baixa são as da Cisco Systems(-2,11%), Oracle(-0,23%), Ericsson (-3,30%), Palm (-3,50%) e JDS Uniphase Corporation (-2,00%).

Entre as empresas com desempenho positivo hoje, está a Novell (+2,26%), após ter anunciado que se dividirá e formará uma joint venture com a consultoria Accenture e a Nortell Networks. A nova empresa irá fabricar produtos para acelerar a distribuição de dados multimídia na internet. Outra empresa em destaque é a varejista de internet Amazon.com, que opera em alta de 0,87%, após ter suas ações recomendadas pela Merrill Lynch, que destaca o lucro como foco da companhia. Também sobem as ações da 3Com (+1,16%), da WorldCom (+0,31%), da ViroPharm (+10,20%) e Microsoft (+0,21%).

O Pre-Market funciona entre 8h00 e 9h30 de Nova York, e junto com o After Hours (que funciona entre 16h00 e 18h30) são os primeiros mercados a capturar a reação dos investidores a anúncios feitos pelas empresas após o fechamento regular da Nasdaq.

Compartilhe