Informática

Positivo Tecnologia (POSI3) tem lucro de R$ 41 mi no 4º trimestre, alta de 3,7 vezes em termos recorrentes

Empresa informou guidance para receita bruta para o ano de 2022, que poderá ficar entre R$ 5,0 bilhões e R$ 6,0 bilhões

Por  Equipe InfoMoney -

A Positivo Tecnologia (POSI3) registrou um lucro líquido de R$ 41,854 milhões no quarto trimestre, o que representa uma alta de 3,7 vezes em termos recorrentes sobre um ano antes.

Excluindo efeitos não recorrentes, que elevaram o resultado um ano antes e a base de comparação com o 4º trimestre deste ano, houve uma queda de 72,1% no resultado líquido.

Segundo a empresa, os dados do 4º trimestre de 2020 foram impactados positivamente por aspectos tributários, os quais são resultado da combinação de créditos tributários de litígios referentes a inconstitucionalidade da inclusão do ICMS na base de cálculo do PIS e da COFINS, da liquidação de processos administrativos em disputas relativas a ISS e pela adoção de procedimentos de contabilização ligados aos tributos diferidos.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente somou R$ 92,263 milhões, uma retração de 2,9% sobre igual período de 2020. Já a margem recorrente recuou 2,1 pontos porcentuais, para 8,6%.

A receita líquida somou R$ 1,074 bilhão, alta de 21,2%, com um lucro bruto de R$ 210,340 milhões, resultando numa margem bruta de 19,6%, ante 23,3% de um ano antes.

O resultado financeiro ficou em R$ 39,0 milhões negativo no 4T21 versus perdas líquidas de R$ 24,3 milhões de um ano antes.

A dívida líquida da Positivo ficou em R$ 539,733 milhões, alta de 151% na comparação anual. Conforme a empresa, a alta reflete a maior necessidade de financiamento de capital de giro, devido ao forte crescimento.

A melhor geração de caixa, com avanço de 112,3% do Ebitda LTM, resulta numa alavancagem de 1,6 vez, ante 1,3 vez de um ano antes.

Positivo (POSI3) informa guidances

A empresa informou ainda guidance para receita bruta para o ano de 2022, que poderá ficar entre R$ 5,0 bilhões e R$ 6,0 bilhões.

Essa projeção considera os seguintes fatores:

  • Unidade de Negócios Instituições Públicas, já conta com mais de R$ 2,0 bilhões de receita prevista para 2022 decorrente de licitações já ganhas e cerca de 900 milhões de receita de urnas eletrônicas para o mesmo período, além de estimarmos um pipeline aquecido para os próximos meses;
  • Expansão da receita do segmento de soluções de pagamentos devido ao forte pipeline de adquirentes e sub-adquirentes na carteira de clientes;
  • Forte demanda por HaaS nos mercados Corporativo e Público;
  • Potencial de crescimento vigoroso em nossas receitas com Serviços, com a estruturação do novo modelo de negócio (Positivo Tech Services);
  • Crescimento gradual da penetração de nossa marca de smartphones premium Infinix.

“Reafirmamos que a Companhia segue com uma forte demanda em todas as suas Unidades de Negócios e continua acelerando o seu processo de transformação por meio das novas iniciativas e investimentos nas chamadas ‘avenidas de crescimento’, resultando em um melhor mix de receitas e manutenção de níveis saudáveis de rentabilidade”, escreveu a empresa.

Em 2021, a receita bruta da companhia foi recorde, de R$ 3,986 bilhões no ano, registrando forte crescimento pelo segundo ano consecutivo: +54% vs. 2020 e +79% vs. 2019.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe