Retomada cripto

Polygon, ApeCoin e outras altcoins disparam em meio à recuperação do mercado

A capitalização do setor cripto recuperou a marca de US$ 1 trilhão nesta segunda-feira

Por  CoinDesk

As principais criptomoedas do mercado valorizaram nas últimas 24 horas, em parte pelo otimismo em torno da expectativa de que a maré baixa do Bitcoin (BTC) pode estar próxima do fim, e da atualização “Merge” (Fusão, em português) do Ethereum, prevista para ocorrer nos próximos meses.

O ETH saltou mais de 10% desde ontem – na semana, a alta foi de quase 30%. O Bitcoin subiu 4,5% e encostou em US$ 22.200 pela primeira vez em quase 15 dias. A Cardano (ADA) valorizou 9,9%; a Solana (SOL) 6,5%; a Binance Coin (BNB) e a XRP (XRP) quase 5%.

A capitalização total do mercado de criptomoedas recuperou a marca de US$ 1 trilhão, uma alta de 4,5% nas últimas 24 horas. Em junho, em meio a queda geral do setor, o market cap ficou abaixo de US$ 800 bilhões.

Outras altcoins também dispararam desde ontem, caso do ApeCoin (APE), token associado à famosa coleção de tokens não fungíveis (NFTs) Bored Apes Yacht Club, que disparou 20%. Já a Polygon (MATIC) subiu 16%.

No caso da Polygon, outras notícias positivas também colaboraram para a valorização da MATIC. No final de semana, os desenvolvedores do projeto divulgaram uma atualização envolvendo o Ethereum. Na semana passada, o projeto foi escolhido como uma das seis empresas do programa de aceleração da Disney.

Todos esses movimentos fizeram a MATIC valorizar 60% ao longo da semana passada. O ativo valorizou 126% no mês passado, tornando-se o criptoativo com melhor desempenho no período.

Leia mais: 

O token APE começou a dar sinais de recuperação após seus desenvolvedores abrirem o metaverso Otherside, da Yuga Labs (empresa por trás da Bored Apes Yacht Club), para alguns jogadores. Os membros da comunidade curtiram a jogabilidade e o realismo. Além disso, o espaço virtual aparentemente conseguiu suportar 4.500 participantes simultaneamente. Os preços do APE subiram de US$ 4,38 na semana passada para mais de US$ 6 nesta segunda-feira (18), um ganho de quase 40%.

Alguns traders sugeriram que o fundo do setor dos ativos digitais como um todo pode ter sido alcançado.

“O mercado de criptomoedas teve um rali de alívio, apesar das notícias da semana passada sobre os últimos dados de inflação”, disse Marcus Sotiriou, analista da corretora de criptomoedas GlobalBlock.

“O índice de preços ao consumidor nos Estados Unidos (CPI, na sigla em inglês) em junho foi de 9,1%, bem acima da previsão mediana de 8,8% e a mais alta desde 1981. Este é mais um golpe no bem-estar econômico e social, pois o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) é forçado a ser mais agressivo”, disse ele.

“No entanto, o BTC subiu mais de 10% desde as notícias, e o ETH valorizou quase 40%. Quando o mercado começa a reagir positivamente a notícias negativas, isso sinaliza que um fundo local pode estar por aí no momento”, explicou Sotiriou.

A inflação monitorada pelo CPI dos EUA subiu para 9,1% no mês passado, maior que os 8,6% de maio. Foi a mais alta em 40 anos, superando as expectativas dos economistas. Isso levantou preocupações de que o Fed possa se tornar ainda mais agressivo no aperto da política monetária para conter os preços.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe