Em mercados / politica

Previdência: Eurasia eleva chance de reforma acima de R$ 700 bilhões de 20% para 35%

Motivo para maior otimismo com reforma é o maior alinhamento dos partidos do Centrão 

Paulo Guedes
(José Cruz/Agência Brasil)

SÃO PAULO - O maior alinhamento dos partidos do chamado "Centrão" para a votação da reforma da Previdência animou os investidores nas últimas semanas.

Em meio a essa indicação de maior coordenação entre as legendas, a consultoria de risco político Eurasia Group elevou a chance de aprovação da uma reforma "robusta", que gere economia de mais de R$ 700 bilhões em 10 anos, de 20% para 35%, de acordo com relatório obtido pela Bloomberg.

Segundo a equipe de análise da consultoria, o fato do relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP), considerar alguns ajustes no seu parecer também significa que deverá haver uma oposição política significativamente menor.

Cabe destacar que o relator pode atrasar em um dia a entrega do relatório para dar mais tempo para o presidente Jair Bolsonaro e para os governadores chegarem a um consenso sobre inclusão de estados na proposta. Porém, a postergação do relatório não deve afetar o calendário da aprovação, avaliam os analistas políticos.

A Eurasia também considera que o adiamento da votação do pedido de crédito suplementar do governo no valor de R$ 248,9 bilhões na Comissão Mista de Orçamento (CMO) no Congresso não deve impedir a aprovação da matéria. Isso porque que a maioria dos partidos não quer "ser culpada por eventual suspensão nos pagamentos da União". 

Por fim, sobre as notícias sobre mudança na teto de gastos pela equipe econômica, não há consenso sobre o assunto e uma mudança neste ano é vista como improvável pela equipe da Eurasia. 

(Com Bloomberg)

Insira seu e-mail abaixo e receba com exclusividade o Barômetro do Poder, um estudo mensal do InfoMoney com avaliações e projeções das principais casas de análise política do país:

 

Contato