Em mercados / politica

STF libera ex-presidente Lula para dar entrevistas enquanto está na cadeia

Lula está preso há pouco mais de um ano, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá

Lula
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, concedeu na noite desta quinta-feira (18) uma liminar que permite ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conceder entrevistas enquanto cumpre pena na sede da Polícia Federal, em Curitiba.

Em setembro do ano passado, o ministro Luiz Fux suspendeu uma liminar concedida por Ricardo Lewandowski que autorizava a Folha e outros veículos a entrevistarem Lula na prisão.

Na decisão, o ministro disse que, se a entrevista já tivesse sido realizada, sua divulgação estaria censurada, estabelecendo uma censura prévia. Lula está preso há pouco mais de um ano, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.

Mais cedo, o ministro Alexandre de Moraes, revogou sua própria decisão que, na última segunda-feira, retirou do ar reportagens dos sites da revista Crusoé e O Antagonista sobre o presidente da corte, Dias Toffoli.

O movimento ocorreu após uma série de críticas de juristas, políticos, grupos jornalísticos e até mesmo de ministros do STF ao que foi entendido como censura, e reduz pressão sobre o inquérito aberto por monocraticamente por Toffoli para apurar a disseminação de notícias falsas sobre a corte e seus membros.

Insira seu email abaixo e receba com exclusividade o Barômetro do Poder, um estudo mensal do InfoMoney com avaliações e projeções das principais casas de análise política do país:

 

Contato