Em mercados / politica

Bolsonaro desbanca Trump e é o presidente com mais interações no Facebook no mundo

"O presidente brasileiro tem emulado Trump em tom e estilo, executando uma campanha de mídia social que usa com sucesso o Facebook para contornar a mídia", diz relatório da Cohn & Wolfe

Jair Bolsonaro
(Carolina Antunes/PR)

SÃO PAULO - O presidente brasileiro Jair Bolsonaro é o líder de governo com mais interações no Facebook entre 692 representantes de governo e páginas oficiais na rede social, aponta um levantamento feito pela Cohn & Wolfe.

De acordo com o relatório, Bolsonaro "dominou" o ranking de Líderes Mundiais no Facebook nos últimos 12 meses e tirou o primeiro lugar do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"O presidente brasileiro tem emulado Trump em tom e estilo, executando uma campanha de mídia social que usa com sucesso o Facebook para contornar a mídia", diz o documento de 50 páginas. A página de Bolsonaro registrou mais de 145 milhões de interações, quase o dobro de Trump, que teve 84 milhões de interações, mesmo tendo 2,5 vezes mais seguidores que o brasileiro.

Bolsonaro tem em média mais de 100.000 interações por post, comparado a 53.000 de Donald Trump, e isso sem ter promovido nenhum de seus posts no Facebook. 61 dos 100 posts do Facebook com o maior número de interações são de Bolsonaro, enquanto apenas 10 do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e nove de Donald Trump chegaram à lista dos 100 maiores.

O post mais curtido no Facebook de qualquer líder mundial nos últimos 12 meses é um texto de Bolsonaro do dia de sua eleição, em 28 de outubro, reportando um telefonema que ele recebeu de Donald Trump. Foram 549.899 "likes". Já a postagem com mais comentários e compartilhamentos foi uma live feita pelo presidente brasileiro pouco antes do primeiro turno das eleições.

Já o post de Facebook com mais reações de amor foi a transmissão ao vivo feita também por Bolsonaro na noite da eleição, em que ele estava acompanhado por sua esposa e uma intérprete de sinais. Na live ele agradeceu os seguidores e afirmou que "um novo futuro nos aguarda".

O presidente brasileiro também teve a postagem com mais reações de risada. Foi a publicação de uma foto em que ele está em reunião no seu gabinete usando uma camiseta do Palmeiras em meio a ministros engravatados.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, ficou com o post com mais reações de tristeza quando prestou homenagem aos 40 policiais paramilitares indianos que foram mortos em um atentado suicida na Caxemira. "Nós saudamos vocês, bravos filhos da Mãe Índia. (…) Somos solidários com as famílias em luto", dizia a nota no Facebook.

Por fim, as maiores reações de raiva vieram de duas lives feitas pelo ex-presidente Michel Temer em maio de 2018. Entre as transmissões ao vivo Bolsonaro volta a chamar atenção, com o evento mais compartilhado. No caso, a primeira vez que ele falou com o público, ainda no hospital, após o atentado sofrido em setembro do ano passado.

O relatório mostra que 108 chefes de Estado, 83 primeiros-ministros e 88 ministros das Relações Exteriores mantêm páginas pessoais no Facebook e, em geral, são mais populares do que as páginas de suas respectivas instituições.

Nos 12 meses iniciados em março de 2018, as 692 páginas pessoais e institucionais do Facebook de líderes mundiais tinham um total combinado de mais de 345 milhões de curtidas e 767 milhões de interações.

Insira seu email abaixo e receba com exclusividade o Barômetro do Poder, um estudo mensal do InfoMoney com avaliações e projeções das principais casas de análise política do país:

 

Contato