Em mercados / politica

Em nota, Bolsonaro diz que não pretendia criticar o Carnaval com vídeo no Twitter

"No vídeo, há cenas que escandalizaram, não só o próprio Presidente, bem como grande parte da sociedade", diz nota publicada pelo Planalto

Bolsonaro
(Antonio Cruz/Agência Brasil)

SÃO PAULO - Após um polêmico tuíte com um vídeo tomar o noticiário da volta do Carnaval, o presidente Jair Bolsonaro disse por meio de nota que não pretendia "criticar o Carnaval de forma genérica". A postagem do presidente foi destaque até em jornais estrangeiros nesta quarta-feira (6).

"Não houve intenção de criticar o carnaval de forma genérica, mas sim caracterizar uma distorção clara do espírito momesco, que simboliza a descontração, a ironia, a crítica saudável e a criatividade da nossa maior e mais democrática festa popular", diz texto divulgado pelo Palácio do Planalto.

Na nota, o Planalto diz que as cenas postadas "escandalizaram, não só o próprio Presidente, bem como grande parte da sociedade". "É um crime, tipificado na legislação brasileira, que violenta os valores familiares e as tradições culturais do carnaval", afirma o texto.

Bolsonaro publicou na terça-feira (5) em seu perfil no Twitter um vídeo com cenas fortes de atos obscenos e escatológicos de um bloco de carnaval. No texto postado junto do vídeo, Bolsonaro diz que não se “sente confortável” em mostrar o conteúdo, mas acrescenta: “É isto que tem virado muitos blocos de rua no carnaval brasileiro”.

O tuíte gerou forte repercussão nas redes sociais, um reduto do eleitorado de Bolsonaro. Mais de 24 horas após a postagem, os dois assuntos mais comentados do momento no Twitter, no ranking mundial, eram "#ImpeachmentBolsonaro" e "#BolsonaroTemRazão", mostrando a polarização entre apoiadores e críticos do presidente. O perfil de Bolsonaro é seguido por quase 3,5 milhões de pessoas.

Na manhã desta quarta, o presidente voltou a chamar atenção ao postar na rede social questionando "o que é golden shower?".

Confira a nota na íntegra:

A respeito de publicação realizada na conta pessoal do Presidente da República, em 5 de março, convém esclarecer que:

- No vídeo, postado pelo Sr Presidente da República em sua conta pessoal de uma rede social, há cenas que escandalizaram, não só o próprio Presidente, bem como grande parte da sociedade.

- É um crime, tipificado na legislação brasileira, que violenta os valores familiares e as tradições culturais do carnaval.

- Não houve intenção de criticar o carnaval de forma genérica, mas sim caracterizar uma distorção clara do espírito momesco, que simboliza a descontração, a ironia, a crítica saudável e a criatividade da nossa maior e mais democrática festa popular.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos

 

Contato