Em mercados / politica

Áudios com Bebianno obrigam Bolsonaro a fazer mais política para debelar crise

De conteúdo grave ou sensível nos áudios vazados não há muito. O ruim mesmo é o vazamento de conversas com o presidente

Gustavo Bebianno
(Valter Campanato/Agência Brasil)

O conteúdo vazado dos áudios trocados entre o então ministro Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral) e o presidente Jair Bolsonaro não tem relevante gravidade, exceto pelo fato de o presidente admitir que a emissora Globo é sua inimiga. 

Acontece das duas partes, presidente e ex-ministro, um jogo de palavras.

Bebianno, em resposta à pergunta sobre candidaturas com problemas no PSL, afirmou que havia falado três vezes com o presidente naquela quarta-feira (13), em uma tentativa de demonstrar tranquilidade com a situação. Até falou, mas sobre outros assuntos.

Já o áudio vazado por Carlos Bolsonaro e endossado pelo pai, pega um trecho em que o presidente afirma que não falaria com ninguém, o que também é um jogo de palavras, já que, pelo conteúdo vazado, agora fica claro que Bolsonaro falou pelo celular não só com Bebianno, mas também com outros ministros no mesmo dia.

De conteúdo grave ou sensível nos áudios vazados não há muito. O ruim mesmo é o vazamento de conversas com o presidente.

Bolsonaro ontem teve de gravar vídeo. Há, em Brasília, clara tentativa de superar o assunto. Não é razoável imaginar que o presidente - seja pela posição que ocupa, seja pela sua personalidade - tenha feito isso espontaneamente, mas sim como resposta a alguma demanda para superação da crise.

É visível a tentativa do governo e dos seus aliados de tocarem a agenda política adiante, mas o fato é que esses vazamentos e alguma inabilidade farão o assunto Bebianno resistir mais um pouco por aqui.

A tendência segue sendo o assunto desaparecer ao longo do tempo e dificilmente afetar a pauta de médio prazo - caso da nova Previdência. Mas o governo definitivamente precisa fazer mais política para debelar o problema.

Proteja seu dinheiro das incertezas: abra uma conta de investimentos na XP - é de graça!

 

Contato